sexta-feira, 15 de setembro de 2017

NÃO SE ATEMORIZA DE MÁS NOTÍCIAS | C. H. SPURGEON

Por Charles Haddon Spurgeon
Texto: Salmos 112.7


Crente, você não deve temer a chegada de más notícias. Se elas o entristecem, em que aspecto você é diferente dos outros homens? Eles não têm o seu Deus, a quem podem recorrer. Nunca provaram a fidelidade de Deus como você a tem experimentado. Não devemos nos admirar que eles se prostram com temor.

Mas você confessa ser uma nova criatura. Foi gerado de novo para uma viva esperança (ver 1Pedro 1.3); seu coração vive no céu e não nas coisas da terra. Ora, se você percebe estar sendo distraído como os outros homens, qual o valor da graça que você professa ter recebido? Onde está a dignidade da nova natureza que você confessa possuir? Se você se encher de pavor como as outras pessoas, será levado indubitavelmente aos pecados habituais que as pessoas cometem em circunstâncias de aflição.

Os ímpios, quando dominados por más notícias, se rebelam contra Deus. Murmuram e pensam que Deus os está tratando de modo cruel. Você cairá nesse mesmo pecado? Provocará o Senhor como eles fazem? Frequentemente, os não convertidos se apressam a buscar meios errados para se livrarem das dificuldades. E você certamente fará o mesmo, se a sua mente sucumbir à pressão das circunstâncias do presente.

Confie no Senhor, esperando nele com paciência (ver Salmos 37.7). O curso de ação mais prudente é agir como Moisés diante do mar Vermelho – “Aquietai-vos e vede o livramento do SENHOR” (Êxodo 14.13).

Se você der lugar ao temor, quando ouvir más notícias, será incapaz de enfrentar os problemas com aquela postura tranquila que fortifica para o trabalho e o sustém na adversidade. Como você pode glorificar a Deus se banca o covarde? Os santos têm frequentemente cantado os altos louvores de Deus em meio ao fogo. Mas, se você nutrir dúvidas, como se não tivesse ninguém para ajudá-lo, tais dúvidas exaltarão o Altíssimo?

Portanto, encoraje-se, e confiando na fidelidade de seu Deus da aliança. “Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14.27).



Extraído do Voltemos ao evangelho