quinta-feira, 15 de setembro de 2016

A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL



Escola Bíblica Dominical – 18 de setembro de 2016 | Lição 12

Texto Áureo: Hb 2.2

Verdade prática: Na era da informação instantânea, somente o Evangelho Eterno para dar esperança à humanidade.

Leitura bíblica em classe: Tt 2.11-15

EXPLICAÇÃO DO TEXTO:

a. O texto que lemos aborda a graça de Deus ofertada a todos homens. Graça esta que conduz para uma vida santa:

“Toda a teologia se resume na graça. Toda a ética cristã surge da gratidão”. – F. F. Bruce 

b. Conforme o ensino de Paulo, a doutrina determina a ética, a teologia desemboca na conduta e a ortodoxia produz ortopraxia. Nessa carta, porém, Paulo primeiro abordou o dever (2.1-10) e só depois ofereceu a sustentação doutrinária (2. 11-15).1

c. O reverendo Hernandes Dias Lopes, diz que, “a decadência moral instalada nas igrejas contemporâneas denuncia a fragilidade da sua teologia. Onde a doutrina é ignorada, torcida ou adulterada, não pode haver santidade. A vida pura é resultado da doutrina pura. A teologia é mãe da ética. Assim como o homem crê, assim ele é”.2

INTRODUÇÃO:

a. Em conformidade com o tema que vamos estudar “Evangelização real na era digital” – quando Paulo diz sobre a “manifestação da graça” – o substantivo usado é epineia, que significa alguma coisa ou de alguém que estava invisível. Essa palavra era usada no grego clássico em relação à alvorada, ao amanhecer, quando o sol transpõe a linha do horizonte e se torna visível. 

b. Deus criou o homem a sua imagem conforme a sua semelhança. O homem possui atributos (compartilhado por Deus). Um deles é a habilidade de criar, inovar etc. Isso é notório desde os primórdios (Gn 11.6).  

c. A internet, por sua vez,  é uma das mais complexas criação do homem. Ela é usada para o bem quanto para o mal. Pensando no uso para o bem...  que ferramenta seria tão útil para alcançar todos os povos de forma rápida, prática e objetiva?  

d. As redes sociais é democrática; ricos e pobres; simples e famosos; todos podem ser lidos. É o meio pelo qual podemos entrar na casa das pessoas sem ser impedidos. Já que todos os homens precisam da graça de Deus, a internet, no entanto, é um meio eficaz para anunciarmos isso a todos os homens, em todos os lugares – independentemente da classe social, como afirma Albert Barnes: 

“O plano de Deus tem sido revelado a todas as classes de homens e a todas as raças, inclusive servos e chefes; vassalos e reis; pobres e ricos; ignorantes e sábios.”3

e. Precisamos, porém, tomar cuidado com as distrações. Nosso tempo na internet (mesmo que estejamos evangelizando), não pode concorrer com o tempo que temos em comunhão com Deus. Sobre isso, John Piper, diz: 

“Uma das maiores utilidades do Twitter e Facebook será provar no Último Dia que a falta de oração não era por falta de tempo.”

f. Evangelizar através da internet, como muitos de nós fazemos, requer sabedoria e cuidado. Eu tenho mais de dois amigos no facebook. 70% deles são cristãos. Destes cristãos, posso dizer que 30% são apologistas (em torno de 300 pessoas); porém conto nos dedos aqueles que sabem fazer apologética e evangelizar pela internet. Há mais calor do que luz; mais debates do que esclarecimentos.

g. Que Deus nos ajude através desta aula a fazer uso deste meio para que Ele seja Glorificado e para que Jesus seja conhecido.

REFLEXÃO E OBJETIVO DA AULA: 1) Conscientizar de que existem pecadores digitais que estão nas mãos de um Deus real; 2) Mostrar que precisamos estar com as nossas redes consertadas para Cristo; 3) Compreender que na era digital a necessidade de evangelização é real.

I. PECADORES DIGITAIS NAS MÃOS DE UM DEUS REAL

A televisão era vista, por alguns, como a porta do inferno. Hoje, porém, os computadores, smartphones e tablets estão abrindo portas para a evangelização desta geração digital.

1. Pecados em série.

a. O rei Davi, certa vez, ao invés de estar guerreando pela arca, decidiu ficar descansando no palácio. Enquanto ele caminhava, avistou uma mulher formosa, Bete-Seba, que era esposa de Urias. Mesmo sabendo que estava errado, o rei mandou chama-la e acabou se deitando com ela. A tragédia foi inevitável (2 Sm 11 – 12).

b. Precisamos tomar cuidado com a ociosidade quando estamos utilizando a internet.  
c. O acesso a sites imorais é muito fácil. Qualquer criança pode acessar sem ser restringido. 

d. A concorrência é grande no mundo virtual. Precisamos da graça de Deus para que a nossa mensagem chegue de forma clara e atraente as pessoas para que possam ser alcançadas pelo evangelho da graça de Deus.

2. Rede de intrigas.

a. As redes sociais contribuiu muito para aproximar amigos e parentes. Porém, por muitos, têm sido mal utilizada. O número de traições, adultérios e destruição de lares cresceu nestes últimos anos.

b. Ammon, filho de Davi, se utilizou da habilidade que Jonadabe tinha de administrar relacionamentos, para satisfazer o seu mal desejo. Ele fingiu estar doente e pediu que Jonadabe avisasse o rei. O rei pediu a Tamar, sua irmã, que levasse a Ammon o que ele estava precisando. Nesta hora, Ammon, a sós com Tammare, estuprou sua própria irmã. 

c. Nós que estamos neste meio precisamos usar essa ferramenta para a glória, para ganhar pecadores digitais para o Cristo real. 

3. O e-mail fatal.

a. Quando Davi pecou com Bete-seba ele fez de tudo para que seu marido, Urias, dormisse com ela. Assim, Urias, voltando da guerra e, se deparando com a sua esposa grávida, entenderia que ela contraiu a gravides nesta sua visita durante a guerra. 

b. Urias, porém, se recusou a deitar com sua esposa. Davi, ardilosamente, escreveu uma carta a Joabe, dizendo que, no calor da batalha, o comando colocasse Urias na linha de frente para que pudesse ser ferido. Assim aconteceu. Urias morreu.

c. Por causa desta carta de Davi, escrita na surdina, o soldado, leal, Urias, morreu injustamente. Foi traído! 

d. O Senhor repreendeu Davi. Nada está oculto aos olhos de Deus. Um pecado escondido na terra é um escândalo no céu. 

e. O e-mail é um dos meios de comunicação mais privados nos dias de hoje. O Senhor deve ser honrado em tudo. Essa ferramenta, talvez, seja o melhor meio de evangelizar a pessoa individualmente. Digo isso, porque, a pessoa que recebe um e-mail não será exposta. Ela será mais receptível a mensagem encaminhada.

SÍNTESE DO TÓPICO I     
                                                                                  
Muitos pecadores digitais estão nas mãos de um Deus real.

II. CONSERTANDO A REDE

Tiago e João estavam no barco, junto com seu pai, Zebedeu, consertando as redes, quando foram chamados por Jesus (Mc 1. 19,20). Hoje, quem se propõe a falar de Cristo aos pecadores digitais tem uma grande rede a consertar: a internet evangelística.

Não é que você deva usar a rede social somente para evangelizar. Não seja chato! Creio que é importante postar coisas secundárias para que as pessoas saibam que ser cristão é ser diferente, e não esquisito.

1. Vocação.

a. Falar de Cristo na internet exige habilidade, discernimento, moderação e bom senso.

b. Há muitos sites ruins que pregam heresias; há muitos irmãos que evangelizam, porém, sem sabedoria; precisamos ser moderados para que as pessoas possam dar crédito a nossa mensagem. Tenha bom senso! Você não precisa opinar sobre todos os assuntos. 

2. Mensagem.

a. Se você está evangelizando pela internet, busque uma linguagem simples – acessível ao seu público alvo. Lance fora o “evangelicalismos” (ex. varão, manto, unção, levita etc).

“Pois resolvi nada saber entre vós, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.” - 1 Co 2.2

3. Mensagem.

a. Contar minha experiência com o blog. (inicio de 2010). – Fiz do blog um púlpito. 

b. Hoje possui um mailing com mais de três mil pessoas (de diversas religiões); tantos seguidores; tantos artigos; facebook, fan page.

  •      254.000,00 acessos
  •       403 artigos publicados
  •     Alguns países onde é acessado: Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Rússia, Ucrânia, Israel, Índia, China, Portugal, Reino Unido, Angola, Ucrânia, Japão, Chile, Argélia etc.

Dados colhidos  em 14.09.2016 às 22h.

c. Destacar os feedbacks.

d. Não é fácil manter um blog; mas vejo isso, na minha vida, como um ministério.

SÍNTESE DO TÓPICO II

Jesus deseja nos usar na evangelização, mas precisamos estar com nossas redes consertadas.

III. EVANGELHO REAL PARA PESCADORES DIGITAIS

A evangelização dos pecadores digitais, para ser bem-sucedida, tem de levar em conta alguns fatores.

1. Fator Habacuque.

a. A mensagem deve ser clara e objetiva. Deus mandou Habacuque escrever a visão que ele teve de forma “legível”, para que, mesmo as pessoas que passassem pelo o escrito apressadamente pudessem lê-la (Hc 2.2).

b. O objetivo do evangelho não é informar, mas salvar. A Palavra de Deus é simples:

“A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples.” – Salmos 119.130

2. Fator Eliseu.

a. Eliseu era um homem honrado; profeta reconhecido por todo Israel. As pessoas respeitavam Eliseu. (2 Rs 4.9). 

b. As  nossas redes sociais devem glorificar a Cristo; não digo com isso que não podemos falar de outros assuntos; mas, em tudo, devemos honrar o nome do Senhor através do nosso testemunho. Lembre-se: “As mãos teclam do que está cheio o coração”.

c. Cuidado com questões polêmicas; o debate é bem-vindo, mas precisamos ter bom senso e escolher aquilo que vamos querer abordar:

“Evite as conversas inúteis e profanas, pois os que se dão a isso prosseguem cada vez mais para a impiedade. (...). Evite as controvérsias tolas e fúteis, pois você sabe que acabam em brigas. Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os as conhecimento da verdade.” – 2 Timóteo 2. 16,23,24,25 (NVI)

d. Nada pode sufocar a pregação do evangelho; seja sua preferência por um determinado time de futebol ou ideologia; não podemos criar inimigos por conta desses assuntos, pois todos os homens precisam de salvação:

“Nenhum soldado se deixa envolver pelos negócios da vida civil, já que deseja agradar aquele que o alistou.” – 2 Tm 2.4 (NVI).

3. Fator Paulo.

a. Paulo, quando chegou a Atenas, percebeu que o atenienses eram religiosos. Ao deparar-se com um local com diversos ídolos –, Paulo percebeu que havia um altar que estava desocupado: “Dedicado ao Deus desconhecido” (At 17.23). Ele fez uso deste “deus desconhecido” para anunciar o “Deus Eterno” aos atenienses.

b. Precisamos aproveitar todas as oportunidades que se apresenta para dar razão da nossa esperança. Como disse Karl Barth: “O cristão ora com a Bíblia numa mão e com o jornal na outra”.

“Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem o máximo todas as oportunidades.” – Colossenses 4.5 (NVI)

4. Fator Felipe.

a. Felipe, ao ouvir o que o oficial de Candace lia o profeta Isaias, não perdeu tempo e logo perguntou-lhe: “Entendes o que lês?” (At 8.30).

b. Aquele que evangeliza pela internet precisa ter o preparado adequando – tanto em conhecimento, quanto de gramática – para poder transmitir e explicar a Palavra de Deus:

“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” – 2 Tm 2.15

SÍNTESE DO TÓPICO III

Precisamos pregar o Evangelho real para os pecadores digitais.

CONCLUSÃO

1. Não podemos perder o foco. Se quisermos evangelizar através das redes sociais, nossa motivação deve ser a glória de Deus a o alcance do perdido.

2. Consagre sua página a Deus; as vezes, você não precisa postar coisas dizendo sobre de Deus; mas suas publicações – aquilo que você posta com sua família, como você se comporta, a forma como você interage nos assuntos – tudo isso conta para fortalecer testemunho cristão e preparar o coração das pessoas para as oportunidades.

3. Que o Senhor nos dê graça, bom senso e moderação para usarmos essa maravilhosa criação, a internet, para glorificar a Deus e alcançar os perdidos para Cristo.

Soli Deo Gloria!
Fabio Campos

Aula ministrada na ICT – J - dia 18/09/2016

Curta nossa página fan page e tenha acesso a vídeos, artigos e reflexões de autores cristãos de todas as épocas: https://www.facebook.com/fabiosolafide/?fref=ts
____________________________________________________
Notas e citações:

1 LOPES, Hernandes Dias. Tito e Filemom, doutrina e vida, um binômio inseparável; p. 90
2 Ibid, p. 90
3 Ibid, p. 94

Referências bibliográficas:

Escola Bíblica dominical. O desafio da evangelização. 3º trimestre de 2016; CPAD; lição 12.
LOPES, Hernandes Dias. Tito e Filemom, doutrina e vida, um binômio inseparavel. São Paulo, SP; Hagnos, 2009.