quarta-feira, 9 de julho de 2014

RESENHA – “A BATALHA DE TODO HOMEM” – STEPHEN ARTERBURN & FRED STOEKER


Por Fabio Campos


Não há outra coisa a pensar, quando nos deparamos com a “batalha de todo homem”, que não seja as “tentações sexuais”. Não trago tal estatística através de qualquer pesquisa divulgada, mas sim com base no conhecimento das Escrituras e nas paixões que há em meu coração que é enganoso: ou seja, 99% dos homens têm dificuldades nesta área. Talvez 1% que não se enquadre neste contexto deva ter algum problema físico, mas não quero generalizar esta “minoria”.

Não por menos, Jó, homem reto e íntegro, foi louvado por Deus diante de satanás. Este mesmo Jó precisou treinar seus olhos para não cobiçar qualquer donzela (Jo 31.1). Sendo Jó homem reto e íntegro, temente a Deus e que se desviava do mal, precisou ele de disciplina para manter-se puro, o que dirá de nós que temos grande facilidade para pecar devido a frouxidão moral que se encontra nesta era. Os recursos eletrônicos podem em apenas um click nos colocar na “ilha da fantasia”.

A obra em questão é daquelas a se tornar de cabeceira, visto que a li pela quarta vez, e esta, em especial, para escrever a resenha, ajudando assim os irmãos que não estão tendo vitória nesta área. Pois é, nós temos um problema, e todo problema precisa ser resolvido. O bom é saber que Cristo está do nosso lado. Em graça e misericórdia sabendo que somos pó, Ele nos ajudará e não nos abandonará ainda que haja tropeços nesta batalha (disso tenho certeza que terá).

A obra é divida em seis partes. No final de cada parte é reservado um espaço chamado: “O coração de uma mulher”! onde é há depoimentos e o parecer delas a respeito do assunto. É muito interessante os comentários! Pedi a minha esposa que lesse o livro. Entendendo um pouco mais as minhas lutas, hoje ela pode me ajudar ainda com mais propriedade a respeito do assunto, pois a “mulher sábia edifica sua casa”. Partiremos para uma breve abordagem na proposta de cada capítulo.


PARTE 1 – ONDE ESTAMOS?

O capítulo trata do “padrão de Deus” quanto à pureza sexual. O texto base que os (quatro) autores usa é Efésios 5.3: “Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiam entre vós”. Para o padrão de Deus existe qualquer rastro de impureza na sua vida que precisa ser tratado?, é a pergunta colocada pelo autor.

O autor compartilha a frieza e a indiferença que entraram na sua vida por conta deste departamento escondido no seu coração, a impureza sexual. Após perceber o seu estado espiritual ele fez uma oração em comprometimento a Deus: “estou pronto para trabalhar contigo se o Senhor estiver pronto para trabalhar comigo”. Aquele ato mudou sua vida; ele buscou um curso para receber orientações sobre os padrões sexuais conforme Deus ordena para o casamento.

O autor conta de como esteve mergulhado na pornografia antes do seu casamento. Após ter se casado não comprou nenhuma revista pornográfica, entretanto, para os padrões de Deus, ele ainda estava distante de uma vida consagrada para ser usada em prol do Reino de Jesus. Enfrentou várias lutas ao buscar a pureza estabelecida por Deus ao ponto das pessoas dizerem que tudo isso era normal e que Deus sabia de sua fraqueza e mesmo assim o amava.

A questão era na prática; sua fé era fraca e qualquer incidente ocorrido o atormentava pela culpa. Pensava ele que era por causa do seu pecado que vinham as intempéries ocorridas. Sendo o cabeça da casa, todo o corpo sofre as consequências por não ter a cabeça pensando da forma que deveria. Todos indiretamente estavam pagando o preço pelo seu pecado, a saber: a esposa, a igreja e os filhos.

O autor expõe o seu desespero contando sobre sua distancia para com Deus e as consequências de tudo isso. Aborda também o sentimento que invade os homens devido às derrotas quando estão lutando contra si em busca dos padrões morais de Deus.

Outra cousa muito importante que ele aborda neste capitulo é a questão se este problema é somente um vício ou algo mais. Ele traz um teste pelo qual você descobrirá o grau do seu problema. No meu caso foi certeiro!


CAPÍTULO 2 – COMO CHEGAMOS AQUI

O autor trata da procrastinação do pensar que seremos libertos deste pecado por obra mágica. Ele traz diversos depoimentos de pessoas que não eram saciadas sexualmente pelo seu cônjuge (seja pela falta de apetite sexual ou por questões físicas) e que atenuaram no seu coração a culpa pelo pecado e a consequência de sua gravidade. Como haverá mudança sem o reconhecimento que se precisa de uma mudança?

O autor faz uma abordagem bíblica do que o Senhor requer em nossa vida sexual. Vários textos são citados dentro do contexto da proposta do autor. Ele traz a diferença entre “obediência e excelência”. “Almejar ‘obediência’ é almejar a perfeição, não a ‘excelência’, a qual se encontra numa posição inferior”, diz o autor. É possível (pelo menos no mundo corporativo) buscar excelência não pagando muito por isso. Já a perfeição não tem como! Ela exige produtos perfeitos e serviços perfeitos, os quais consomem grande parte dos lucros. Muitos homens pararam no excelente; e para o padrão mundano, estão perfeitos. Mas aos olhos de Deus vai tudo mal; “sede perfeitos como perfeito é o pai de vocês”, disse Jesus. “Instruir-se sobre Cristo custa algo. Mas viver como Cristo tem um preço muito alto”, arrazoa o autor.

O que me atraiu neste livro foi a forma sincera que o autor aborda suas fraquezas e fracassos por durante dez anos de luta. Ele traz de uma forma científica este desejo intenso por sexo que os homens têm, contrapondo os das mulheres. Toda essa libido é da nossa natureza e assim Deus fez; basta saber usarmos da forma certa, no tempo certo e com a pessoa certa; o que não podemos é eliminar nossa masculinidade.


CAPÍTULO 3 – OPTANDO PELA VITÓRIA

Este é o capítulo da decisão! Quando reconhecemos a gravidade de nosso pecado e do quanto estamos atolados na lama da lascívia. Um homem verdadeiro age e comporta-se como homem. Em toda luta há os pontos mais difíceis da batalha. Na luta pela pureza sexual não é diferente. Os primeiros dias são mais tranquilos; no decorrer, a situação piora; lembre-se, Deus é Soberanos e faz o que lhe apraz, mas dificilmente irá fazer com que haja uma queda hormonal. Ou seja, não espere ter vontade de “não pecar”; o verdadeiro homem de Deus amortece pelo Espírito os seus desejos e crucifica suas paixões e concupiscências. É preciso tomar a decisão e “propor no coração” o desejo pela pureza estando disposto a morrer para si e viver para Cristo.

O autor trata daquilo que ele perdeu devido a sua impureza. Através desta luta e na vitória dela, ele recuperou o seu relacionamento com Deus - com a esposa - com os filhos - e com o seu ministério. Ele cita a experiência que D. L. Moody, quando Moody ao ouvir de alguém que “o mundo ainda não viu o que Deus pode fazer com um homem completamente devotado a ele”: Moody respondeu: “Eu sou esse homem”.

Através de suas experiências, vitórias e fracassos, os autores traçam um plano de ação para lutar esta batalha focada no objetivo desta guerra. O plano envolve perímetros: 1) dos olhos, 2) da mente e 3) do coração. Com ajuda de Deus e construindo novos hábitos (impureza é um hábito), o autor diz que é possível deixar o velho estilo de vida em seis semanas. Sempre vigiando, mas é possível. Deus é bom! O autor trata do modo como devemos lidar com o mundo, com a carne e com o diabo.

CAPÍTULO 4 – VITÓRIA COM SEUS OLHOS

Neste capítulo o autor nos traz em “detalhes” os novos hábitos que nos ajudarão a manter-se puro de acordo com o padrão de Deus: 1) “desviando os olhos”; 2) “subjugando os olhos”; a 3) “espada e o escudo”. Este é o capítulo, talvez, mais interessante para aqueles que estão verdadeiramente dispostos agradarem a Deus e consagrar-se a Ele.

No Reino de Deus a obediência sempre termina em alegria e paz. Vale a pena! Preciosas dicas são apresentadas de uma forma prática para obtermos vitória em nossas emoções. Este capítulo só será útil para aquele que entendeu o padrão moral de Deus e também o tamanho de sua pecaminosidade. Este novo hábito trará suas recompensas. A principal delas será a paz pela comunhão com Deus por estar honrando-O e o glorificando-O.


CAPÍTULO 5 – VITÓRIA COM SUA MENTE

Nossa mente é indomável. Se não levarmos ela cativa a Cristo, cativa ela será por aquilo que procede do coração: lascívia, adultério e toda sorte de imoralidade. Neste capítulo o autor aborda como “transformar nossa mente” e purifica-la pelo exercício com ajuda da Palavra de Deus. Ele diz que a “mente é como um cavalo indomável, correndo livre, ora com pensamento organizado, ora sem qualquer ordem”.

Precisamos proteger nossos pensamentos, pensando no que é puro, naquilo que é louvável e de boa fama. Ele aborda também “aproximando-se do seu curral”, ou seja, mulheres que irão se aproximar de você: 1) mulheres que você acha atraentes e 2) mulheres que acha você atraente. Qual deve ser nossa postura diante destas situações. Aborda como devemos lidar com aquelas que já estão dentro do nosso curral: 1) antigas namoradas e 2) esposas dos nossos amigos.

Muitos não cuidaram do “seu curral” e hoje têm uma triste história para contar. Que Deus nos ajude, pois aquele que está de pé cuide-se para que não caia.


CAPÍTULO 6 – VITÓRIA EM SEU CORAÇÃO

Este capítulo aborda os perigos do nosso enganoso coração. Como está escrito: “Tudo o que se deve guardar, guarde o seu coração, pois dele procede as saídas da vida” (Pr 4.23). Como ocupar-se totalmente com o propósito de Deus de estimar sua esposa? É um assunto que ele trata de uma forma fantástica.

“Se os cristãos se ocupassem totalmente dos propósitos de Deus, isso se refletiria primeiro em nossos casamentos”. Essa frase reflete o verdadeiro e principal ministério instituído por Deus.  Infelizmente a taxa de divórcio no meio evangélico tem crescido de uma forma assustadora. Hoje [07.07.14] li algo muito interessante no facebook, dito pelo irmão Josemar Bessa: “Muitos casamentos acabam porque na obsessão de ser feliz, muitos amam imensamente a felicidade, não o outro”.

Precisamos lutar pela nossa família, que é o nosso bem mais precioso. O autor traz uma reflexão da fidelidade de Urias para com Deus. Um homem que tinha o temor e cuidava de sua esposa sendo sua “cordeirinha”. Quanta honra Urais me encoraja a buscar! Que exemplo de fidelidade em tudo – seja para com os homens – seja para com Deus. “Carregue a Honra”. Leia este relato em oração quando puder (2 Crônicas 11).

Honre sua esposa. Honre os familiares dela; lembre-se, você a tirou do conforto do seu lar; lá ela tinha toda mordomia e segurança, mas por amor a você, em confiança, submeteu a estar ao seu lado pela vida toda. Honre a esperança dela. Agindo assim Deus se agradará de você e te levará para Sua vontade que é boa, perfeita e agradável.


GUIA DE ESTUDO E DISCUSSÃO

No final do livro o autor disponibiliza um guia de estudo e discussão, onde poderá ser abordado em um grupo de homens. Vale a pena ler e aplicar esse estudo em reuniões de pequenos grupos.


MEU PARECER:

Não adianta maquiarmos o nosso problema. O pecado bate a porta, e quem é capaz de domina-lo? Precisamos de mais graça e misericórdia em nossos gabinetes, pois muitos não se sentem a vontade para compartilhar sua escravidão na área da sexualidade. É como um tumor não cuidado; vira um câncer e por vezes, em dias, mata sem a possibilidade de nenhuma de reação. Assim é este “pecado secreto”. Vale a pena se santificar! Vale a pena honrar a Deus através da fidelidade (inclusive da mente) para com nossa esposa. Quero deixar um trecho das Escrituras para a meditação dos irmãos; para aqueles que têm dificuldade nesta área (assim como eu e noventa e nove por cento dos cristãos). Arrazoe isso no seu coração! Dá tempo de reverter e viver uma vida de paz para com Deus e um romance maravilhoso com sua amada esposa.

“Diga à sabedoria: "Você é minha irmã", e chame ao entendimento seu parente; eles o manterão afastado da mulher imoral, da mulher leviana e suas palavras sedutoras. Da janela de minha casa olhei através da grade e vi entre os inexperientes, no meio dos jovens, um rapaz sem juízo. Ele vinha pela rua, próximo à esquina de certa mulher, andando em direção à casa dela. Era crepúsculo, o entardecer do dia, chegavam as sombras da noite, crescia a escuridão. A mulher veio então ao seu encontro, vestida como prostituta, cheia de astúcia no coração. (Ela é espalhafatosa e provocadora, seus pés nunca param em casa; uma hora na rua, outra nas praças, em cada esquina fica à espreita.) Ela agarrou o rapaz, beijou-o e lhe disse descaradamente: "Tenho em casa a carne dos sacrifícios de comunhão, que hoje fiz para cumprir os meus votos. Por isso saí para encontrá-lo; vim à sua procura e o encontrei! Estendi sobre o meu leito cobertas de linho fino do Egito. Perfumei a minha cama com mirra, aloés e canela. Venha, vamos embriagar-nos de carícias até o amanhecer; gozemos as delícias do amor! Pois o meu marido não está em casa; partiu para uma longa viagem. Levou uma bolsa cheia de prata e não voltará antes da lua cheia". Com a sedução das palavras o persuadiu, e o atraiu com o dulçor dos lábios. Imediatamente ele a seguiu como o boi levado ao matadouro, ou como o cervo que vai cair no laço até que uma flecha lhe atravesse o fígado, ou como o pássaro que salta para dentro do alçapão, sem saber que isso lhe custará a vida. Então, meu filho, ouça-me; dê atenção às minhas palavras. Não deixe que o seu coração se volte para os caminhos dela, nem se perca em tais veredas. Muitas foram as suas vítimas; os que matou são uma grande multidão. A casa dela é um caminho que desce para a sepultura, para as moradas da morte.” 

- (Provérbios 7. 4-27)

Pense nisso!

“Há caminho que parece reto ao homem, mas no final conduz à morte”.
- Provérbios 16.25 (NVI)

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos

_____________________________
Ficha técnica:
Autor: Stephen Arterburn & Fred Stoeker
Páginas: 249
Editora: Mundo Cristão
1º edição: junho de 2004
9º reimpressão: 2011

OBS: Todas as citações [“”] foram extraídas do próprio livro [“A Batalha de Todo Homem”] exceto as citações bíblicas as quais foram introduzidas pelo autor da resenha [Fabio Campos] apenas para trazer luz ao objetivo do contexto.

Assuntos postados neste blog relacionados à sexualidade:

1) MASTURBAÇÃO! O testemunho de um jovem! 

 

Link:http://www.fabiocamposdevocionais.org/2012/07/masturbacao-o-testemunho-de-um-jovem.html

 

2) CONFORTO AOS QUE SÃO ALVO DE TENTAÇÃO – C. H. SPURGEON

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2014/03/conforto-aos-que-sao-alvo-de-tentacao-c.html

 

3) John Piper - Pecado Sexual

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2012/11/john-piper-pecado-sexual.html

 

4) Pornografia, um pecado que assola a humanidade

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2012/05/pornografia-um-pecado-que-assola.html

 

5) A SEDUÇÃO DO PECADO

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2011/11/seducao-do-pecado.html

 

6) 12 DICAS PARA SE TER UM DIA VITORIOSO CONTRA OS PECADOS SEXUAIS

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2011/02/12-dicas-para-ter-um-dia-vitorioso.html

 

7) Esboço ministração: BATALHANDO CONTRA AS TENTAÇÕES SEXUAIS

 

Link: http://www.fabiocamposdevocionais.org/2010/11/esboco-ministracao-batalhando-contra-as.html