sábado, 5 de abril de 2014

NÃO SE ACHE MELHOR DO QUE REALMENTE VOCÊ É!


Por Fabio Campos

Texto base: “... digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém”. – Rm 12.3


É impressionante como os crentes estão se vangloriando dos seus ministérios e de suas obras de justiça. Estou perplexo de como a inveja tem se instalado no coração de alguns irmãos; exaltam seu ministério em detrimento de outro. Quão desgraçados somos por tal ofensa a Deus. O corpo não é nosso, apenas fazemos parte dele – fomos enxertados única e exclusivamente pela graça. Paulo, o que mais fez como bom soldado nos ensina: ... longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo” (Gl .6.14).

A conclusão que tive nestes últimos dias foi de que as pessoas que mais fazem são as que menos falam. O contrário também é verdade! As que mais falam e anunciam suas obras são as que menos fazem. Dignas de pena são, pois sua esperança está nesta terra e sua alegria se encontra no parecer favorável dos homens. Quem é, é! e não precisa anunciar que é! Por isso que o “EU SOU” foi mudo para o matadouro. Ele sempre foi e não tinha o desejo de ser reconhecido que era.

Um dos ministérios mais atacados nos últimos dias é o da apologética. O discurso do apologista alguma das vezes, de fato, é duro. Todavia, o alimento sólido é para os adultos, e os apologistas precisam, pela prática, ser exercitados em suas faculdades para discernir não somente o bem, mas também o mal (Hb 5.12-13). O famoso discurso que “temos outras prioridades” ao invés de “discutir doutrinas” tem uma aparente piedade, mas não condiz com a verdade da Palavra de Deus (Jd 3).

O proceder piedoso de Judas ao repreender Maria que quebrara o vidro de alabastro na cabeça do Senhor, que tal perfume poderia ser vendido para arrecadar fundos para tornar de alimento aos pobres, soou aos de sua volta como algo belo e bonito. Mas Deus vê diferente. “Os pobres sempre estarão com vocês”. O mesmo Judas que sugeriu essa boa-obra em detrimento daquela que o povo achava secundária, vendeu Cristo por trinta moedas - valor muito abaixo daquele vidro de perfume. A pior malignidade é aquela que tem aparência de piedade. Satanás é astuto e se transforma até em anjo de luz, dizendo ser um ministro da justiça.

Nas palavras de D. Martyn Lloyd-Jones, “a igreja não é uma organização ou instituição social, não é uma sociedade política, não é uma sociedade cultural, é ‘coluna e baluarte da verdade’”. Louvo a Deus pela vida dos evangelistas; dos capelães; dos que trabalham no departamento da assistência social; e também dos teólogos e apologistas que “preservam a doutrina”. Agora, ridiculizar o ministério de alguém para exaltar o seu, isso não é cristianismo, mas sectarismo, pois denuncia que a causa a ser exaltada não é o Evangelho, mas sim o ministério. Pedro que fora nomeado por Jesus para ser o líder da igreja, nos deu um grande exemplo de humildade e de como devemos reconhecer a graça na vida de outros irmãos, não denegrindo, mas louvando a Deus pelo os que trabalham de forma diferente para que o corpo esteja bem ajustado. Assim Ele falou de Paulo: E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas” (2 Pe 3.15-16).

Paulo ensinou que a graça é dada e que por isso não pensemos além daquilo que de fato somos: PECADOR! “Buscar a própria honra não é honra” (Pr  25.27).Por isso que há diversos serviços, contudo, o Espírito é o MESMO. E há diversidades de ministérios!, mas é Deus quem opera tudo em todos, visando um fim proveitoso, para que o Senhor seja glorificado em todos (1 Co 12). Quem realiza a obra de Cristo aqui na terra através dos irmãos é o mesmo Espírito, e assim Ele dá individualmente como lhe apraz. Ou seja, você será cobrado pelo tanto que lhe foi dado. Foi justamente isso que Senhor nos ensinou na parábola dos talentos.

No corpo têm vários membros, mas nem todos os membros têm a mesma função (Rm 12.4). Portanto, no dia que você for tentado a se gloriar do seu ministério ou atacar o do outro para exaltar o seu –, caia de joelhos, peça perdão e, se humilhe – suplique pela misericórdia para que Deus traga a sua memória o espinho que está na carne e que o mensageiro de satanás venha a ti para esbofetear-te teu rosto, lembrando-o que você é pó e que de coisa alguma poderás gloriar, a não ser nas fraquezas, se é que “graça te basta”.

Fica a dica:

“Porventura dá graças ao tal servo, porque fez o que lhe foi mandado? Creio que não. Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer”. – Lucas 17. 9-10 AFC


Soli Deo Gloria!

Fabio Campos
fabio.solafide@gmail.com