terça-feira, 20 de agosto de 2013

TOLERÂNCIA HIPÓCRITA


Por Fabio Campos

Deixando a rivalidade do futebol de lado e analisando os fatos, os frutos (pelo qual somos conhecidos) se tornaram notórios na vida do jogador do Corinthians, Emerson Sheik. O atleta postou no instagram um selinho em um amigo como forma de protesto contra a homofobia. A torcida do Corinthians manifestou seu repúdio pelo ato.

O que me incomoda é como a sociedade tem feito das trevas, luz, e do mau, bom. Um discurso tem sido entoado pelos arautos da hipocrisia, tolerância no que não podia ser tolerado. Os artistas globais junto dos universitários “filósofos” estão denunciando a “intolerância” pregada pela Bíblia Sagrada. A liberdade de expressão e de escolha não é simplesmente uma conquista provinda do iluminismo, mas sim da “Providência Governante de Deus”. Toda autoridade foi por Ele constituída. Contudo, o homem é responsável por suas escolhas: “O limpo, limpe-se mais; o sujo suje-se mais”.

Como podemos afirmar alguém como exemplo e parâmetro em qualquer protesto, que visa um bem, onde o sujeito foi denunciado por “falsidade ideológica”, por “contrabando de carrões”; alguém que tem um palavreado chulo e que gosta de menosprezar os adversários (seus companheiros de trabalho)? É esse comportamento que você deseja para seu filho? Nunca será exemplo se permanecer nesta condição, pois se não houver caráter também ali já não há suporte para o carisma.

O interessante é ver adolescentes que não respeitam seus pais; que vivem em contendas com os irmãos; não toleram os de sua própria casa, batendo no peito falando de amor e compreensão. Que exemplo os artistas que se divorciam para casar e casam-se para se divorciar têm a nos oferecer no que diz respeito a moral? “Eles estão obscurecidos no entendimento e separados da vida de Deus por causa da ignorância em que estão, devido ao endurecimento dos seus corações" (Ef 4.18).

A plateia é grande para os falsos profetas; o liberalismo teológico tem sido um câncer crescente na igreja de Cristo. O amor de muitos tem se esfriado por conta do aumento da iniquidade. A demanda reprimida de lascívia de alguns tem sido manifesto publicamente e sem nenhum pudor. O simples e humilde não faz sucesso! É preciso ser subversivo para ganhar notoriedade como bem disse Spurgeon: Homens que nunca teriam sido conhecidos se tivessem agido honestamente, ganharam notoriedade barata vendendo heresia enquanto fingiam vestir a roupa e comer o pão da ortodoxia”.

Jonh Huss certa vez disse: “Prefiro de ferir com a verdade a te matar com a mentira”. O amor sem verdade é uma mentira hipócrita. Spurgeon diz: “O ‘amor’ tem sido a palavra mais usada na propagação de heresias. Esta é a velha doutrina da mentira com a qual o pecador abençoa-se em seu coração, dizendo: ‘Terei paz, ainda que ande na teimosia do meu coração’. É óbvio que doutrinas como essas encontraram aconchego nos corações mundanos e irregenerados”.

Nossa posição como cristão é a de total confiança no controle absoluto de Deus e na inerrância de Sua Palavra que está acima de tudo e de todos. Todos os que querem viver piedosamente sofrerão perseguições. O Senhor conhece os que lhe pertence e afaste do pecado todo aquele que profere o nome do Senhor. A filósofa serpente tem conduzido muitos ao engano! O homem amou mais as trevas do que a luz, e Deus os entregou aos seus próprios desejos e paixões pecaminosas.

Que Deus nos ajude e fortaleça nosso coração para não usarmos “armas carnais” para esta milícia. Que o Senhor fortaleça o seu povo. Aos que pensam que tudo acaba em pizza, fica a reflexão de Spurgeon, pois eles vão de mal a pior: “Enganado e sendo enganados”:

“Mas, como não podia deixar de ser, o homem que ama seus pecados adora a pregação que a serpente fez no Jardim: “... Certamente não morrereis”. - Gênesis 3.4 – É a maior de todas as tragédias quando o único esconderijo do homem é construído no refúgio da mentira”.

“Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo”. (Is. 5.20 NVI)

Misericórdia!

Fabio Campos


Informações extraídas do site globo.com