sábado, 17 de agosto de 2013

SEU FACEBOOK FALA DO QUE OCUPA O SEU CORAÇÃO



Por Fabio Campos

Um mundo carente e egoísta sob uma proposta: “No que você está pensando”? Carência e egoísmo andam paradoxalmente dentro do ser humano! Quando está com muitas pessoas deseja estar sozinho; quando com ninguém, quer estar com muitas pessoas. A rede social do Facebook traz uma proposta para esta lacuna. Seja em uma publicação a vista de todos, seja no box para alguém especifico, a ciência do que “estou sentindo”.

A tentação em ser ostensivo, murmurador, hipócrita e melancólico nesta proposta é grande. Como nos surpreendemos com pessoas! No convívio social é uma, nas redes sociais, outra. Personalidade dupla, “dicotomizada” mediante a emoção do momento. Nisto tudo o que mais me preocupa é o perfil de alguns cristãos; seja ele irrepreensível na sua teologia e bem quisto pelos demais por sua apologética, mas alguns jogam a “credibilidade” do Evangelho na lata do lixo por meio do seu linguajar chulo, ofensivo, no ridículo até do palavrão.

O salmista diz “põe, ó Senhor, uma guarda na minha boca; guarda a porta dos meus lábios (Sl 141.3)”. Se você ainda não teve a mente renovada pelo Espírito, de fato, o facebook com sua proposta, de “dizer o que está pensado”, será uma pedra de tropeço tanto para ti como aos demais. O sábio diz “o coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más” (Pr 15.28). Irmão que chama o outro de “burro” por não concordar com sua linha teológica. Como escutei, a hermenêutica correta é fazer a vontade de Deus. Não adianta saber o texto sem dele usufruir pelas práticas do dia a dia.

A tecnologia foi dada pela graça de Deus. Se devemos glorificar a Deus nas coisas “mínimas” corriqueiras como comer e beber, nossa imagem então deve ser preservado pela polidez para que o Evangelho não seja blasfemado pelos de fora. Paulo diz “que somos uma carta lida por todos”. O que você tem postado? Qual o linguajar usado para escrever seus artigos? Qual a motivação, já que 1 milhão de amigos verão o que foi publicado? Se a nossa palavra não for agradável, temperada com sal, sabendo responder com mansidão aqueles que nos perguntam a razão de nossa esperança, de fato, nosso coração está longe de Deus e por Ele já não há temor.

Amado irmão, se você se diz cristão, mas posta coisas indecentes, palavrões, palavras torpes; se você é contencioso quando expõe sua teologia e se vangloria menosprezando o “que é fraco na fé”, minha sugestão em amor a você no temor de Deus é que se bloqueie. A boca fala do que está cheio o coração e o facebook denúncia essa verdade ao mundo inteiro. Não exponha as pessoas ao ridículo devido a sua covardia em falar olho no olho. Não difame seu marido nem sua esposa em rede social, saiba que ele está ao seu lado, talvez olhando para você enquanto você digita o veneno que está na sua língua.

Que Deus nos ajude a glorifica-lo por meio dessa excelente ferramenta, naquilo que o agrada e no que edifica os irmãos. Fica a dica da “Jumenta falante”: “Não adianta ter várias curtidas no facebook, se Deus não curte suas ideias".
           
“Procurou o pregador achar palavras agradáveis; e escreveu-as com retidão, palavras de verdade”. (Ec 12.10)

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos