quinta-feira, 15 de agosto de 2013

NÃO QUEIRA SER FORTE


Por Fabio Campos

Texto base: “Nesse homem me gloriarei, mas não em mim mesmo, a não ser em minhas fraquezas”. (2 Co 12.5 NVI)


Há um excesso de “espiritualidade” demandado hoje em algumas igrejas que desconhece a “Soberania de Deus”. Enquanto o “hipercalvinismo” anula a “responsabilidade humana”, a grande parte dos neopentecostais “toma para si” a Soberania de Deus. A Bíblia diz para não nos apoiarmos em nosso próprio entendimento, pois o orgulho é a antessala da queda. Aquele que pensa estar de pé cuide-se para que não caia. O “forte” não se gloria na sua “força”, mas sim em conhecer a Deus e saber que Ele é o Senhor.

Paulo tinha um espinho na carne, mensageiro de satanás, que o impedia de se exaltar devido às visões do terceiro céu que lhe foram dadas. Lutero disse que “o Diabo, é Diabo de Deus”. O Senhor é Soberano e até o ímpio foi feito para o dia mau. Com Deus não há imprevistos! Mesmo Paulo orando e suplicando por três vezes (coisa desconhecida por um judeu devido a sua reverência) o Senhor o disse: “O poder de Cristo se aperfeiçoa na fraqueza”.

O ímpio peca e a grande maioria das vezes não é castigado. Parece que para eles não há preocupações e a sua saúde é perfeita. Não compartilham da canseira dos mortais e suas riquezas só aumentam. Mas o povo de Deus tem um espinho na carne! Por amor a você o Senhor permite algumas situações que o lembre do “EU SOU”, que para você é provisão, sustento, libertador e o seu Deus, assim tem por significado o nome “EU SOU”. Por isso que podemos nos alegrar nas dificuldades. O Senhor corrige aqueles que Ele tem por filho. A quem Ele ama muitas das vezes não terão suas petições atendidas, mas ouvirão: “A minha graça te basta”.

É nas fraquezas que temos que se vangloriar! Quando digo “fraqueza”, não estou falando do “pecado cometido deliberadamente” revogando a limitação humana como desculpa. Nada disso! A fraqueza que Paulo diz é outra! Para os “teólogos da prosperidade” é maldição, pois são “injurias”, “necessidades”, “perseguições” e “angústias”, todas sofridas por amor a Cristo (2 Co 12.10). São essas “fraquezas” usadas por Deus para nos ensinar a depender Dele e do seu poder, e também, para que nenhum dos seus filhos se ensoberbeça devido a sua “pseuda-espiritualidade” e caia na condenação do Diabo.

Amados, Deus tem cuidado de nós! Você foi escolhido antes da fundação do mundo. Não queira se gloriar dos seus dons, do seu status, da sua espiritualidade, nem por qualquer outra coisa além de Cristo, e este crucificado. Não tente passar uma imagem de “super espiritual” na tentativa de ser apreciado. Seja o que Deus quer que você seja! Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, e sim aquele a quem o Senhor louva. Portanto, não queira ser forte, pois...

“... quando estou fraco então sou forte”. (2 Co 12.10b)


Soli Deo Gloria!

Fabio Campos