quarta-feira, 17 de julho de 2013

FERVOR ESPIRITUAL, por Hernandes Dias Lopes


Por Hernandes Dias Lopes

Texto base: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente”! (Ap 3.15)


De todas as igrejas da Ásia Menor, Laodiceia, a mais rica, foi à única que recebeu de Cristo apenas censuras, nenhum elogio. Aquela igreja não tinha problemas de heresia. Nenhuma falsa doutrina nela se infiltrara. O problema não era heresia, mas apatia. Aquela igreja não enfrentava nenhum tipo de perseguição. Havia ortodoxia interna e também paz nas fronteiras.

Aquela igreja não lidava com nenhum pecado moral. Não havia escândalos entre seus membros. Aquela igreja não lidava com a pobreza. Ao contrário, era rica e abastada. Jesus, porém, diagnosticou falta de fervor e falta de discernimento. Aquela igreja não era quente como as águas termais de Hierápolis nem fria como as águas terapêuticas de Colossos. Pelo contrário, era uma igreja morna, tépida, como as águas que chegavam à cidade pelos aquedutos.

O que faltava à igreja de Laodiceia era fervor espiritual. Por isso, em vez de ser o deleite de Cristo, aquela igreja provocava náuseas no Filho de Deus. Jesus também nos sonha. Investiga nossa alma e conhece o que está em nosso coração. Ele não se satisfaz apenas com ortodoxia e moralidade. Não basta ter prosperidade material. Jesus busca em nossa vida fervor.

Uma vida morna provoca náuseas em Jesus. Apesar de nossa falta de fervor, Jesus não desiste de nós. Ele nos exorta e nos disciplina, porque nos ama. Ele bate à nossa porta porque quer ter comunhão conosco.


Texto extraído do livro: “Gota de consolo para alma”; LOPES, Hernandes Dias; Ed. Hagnos. P. 205