terça-feira, 25 de junho de 2013

VOCÊ É CONHECIDO PELO O QUÊ?


Por Fabio Campos

Texto base: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”. (Jo 13.35 ARC).

Pelos frutos seremos conhecidos! Quando alguém traz sua lembrança a outrem, pelo o que você é lembrado? O homem por natureza carece de apreciação! A carne se vangloria de muitas coisas - a soberba da vida, a ostentação dos bens, e a divulgação pessoal encobrindo aquilo que é negro na intimidade, são algumas delas.  No que as pessoas te referenciam? “Qual o seu rótulo”?

O amor não é uma sugestão aos discípulos de Cristo, mas um mandamento. Ninguém estando na luz odeia o seu irmão, ainda que discorde dele! Aquele que não vive em comunhão com os outros está nas trevas, e anda nas trevas, pois a escuridão lhe cegou os olhos.  Quem odeia seu irmão é assassino e não tem a vida eterna em si, pois é impossível amar a Deus a quem não se vê, e odiar a quem se vê tangivelmente. É um paradoxo daquilo que se professa por fé e daquilo que é demonstrado nos frutos pelo qual é conhecido.

O amor é maior do que a esperança e a fé, pois quem ama está na luz e nele não há tropeço. Ainda que você tenha o dom de pregar, ensinar as Escrituras – ainda que conheça toda ciência e todos os mistérios – por mais que você tenha uma fé, ao ponto de dizer: “monte, lança-te para cá ou para lá”, se não houver amor, você será apenas alguém com muitos talentos, mas sem a principal virtude Divina: o amor! Deus é amor! Não vai adiantar dar todo seu dinheiro aos pobres ou pelo o Evangelho morrer, se não for por amor. Assim sendo, de nada valerá!
O amor é um dom dado por Deus! Este é o primeiro fruto do Espírito na lista dos demais (Gl 5.22). Só teremos o amor verdadeiro se de fato Cristo habitar em nosso coração (Ef 3.17). O amor é uma entrega sacrificial! Cristo se entregou para que os seus discípulos amem uns aos outros. Essa oferta tem um aroma agradável ao Senhor (Ef 5.2). O amor do mundo é hipócrita! O amor de Deus liberta! A verdade é demonstrada pelo amor. A verdade quando conhecida em Cristo, liberta! Existe a verdade sem amor! Essa é uma triste realidade em alguns de nós, cristãos. A intelectualidade rebaixa o néscio na fé. Por mais que se tenha a Teologia “perfeita”, quando conduzida pela mente carnal, ela nos incha! Quem diz conhecer algo, ainda não conhece como deveria. O amor edifica, e quem ama, conhece a Deus e por Ele é conhecido (1 Co 8.1-3). Como você trata aqueles que discordam de suas opiniões? Suas atitudes trarão por fruto as sementes do seu coração!

Onde há amor não há tropeço! Onde há ética há confiança! O amor é o “Vinculo da Perfeição” (Cl 3.14). Ele cumpre a Lei: “Amar a Deus acima de todas as coisas e amar o próximo como a si mesmo”. Nisto se resume Moisés e os profetas. A santidade é fruto do amor (1 Ts 3.12-13). A perfeição exigida no “Sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste” implica em amar os inimigos e orar pelo os que nos perseguem (Mt 5.43-48). A graça de Deus alcança até aqueles que o odeiam! Mas o sol e a chuva prove [aos inimigos] aquilo que é necessário para sua sobrevivência. Deus é amor e demonstra isso pela graça comum, além da salvadora.

Você é conhecido pelo o quê? Por ser honesto? Por ser um homem de oração ou um alguém que conhece as Escrituras de trás para frente? Será que te conhecem por sua intrepidez em ministrar a Palavra? Talvez você seja conhecido como um Dr. em “Ciência da Religião”. Tudo isso é válido e muito bem-vindo! Mas quem quiser ser discípulo de Cristo terá que ser conhecido primeiramente pelo amor! Ainda que você ame muito, ainda assim, não será o suficiente (Rm 13.8).

Quer ser perfeito aos olhos de Deus e zeloso em cumprir tudo aquilo que foi dado por mandamento pela Lei? Ame! Pois quando as pessoas nos conhecem pelo amor, de fato, é sinal que estamos “cumprindo” com aquilo que foi “proposta” pela Palavra de Deus. Seja um cristão conhecido pelo amor. Certamente, Deus lhe dará o louvor devido. Ainda que ninguém o conheça como o “TAL” aos parâmetros humanos, o Senhor te honrará, pois...


“Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele”. (1 Jo 4.16 ARC).

Pelo o que você é conhecido?

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos