domingo, 30 de junho de 2013

UM DESAFIO MAIOR


Por Fabio Campos

Texto base: chorai com os que choram”. (Rm 12:15)

Como disse certo pastor: “Depois da queda viver é sofrer de alguma forma”. Nesta semana aconteceu um crime hediondo na Zona Leste de São Paulo. Uma criança Boliviana foi morta com um tiro na cabeça durante um assalto simplesmente porque chorava muito, suplicando para não morrer. O maldito ladrão, sem dó nem piedade, atirou, e a criança faleceu nos braços da mãe. O pai assistiu tudo, mas não pôde fazer nada.

Na entrevista a mãe ainda com a roupa suja de sangue, chorava muito, repetindo as últimas palavras do seu filhinho, que dizia “não matem minha mamãe”. A família está no Brasil há oito meses em busca de uma melhor condição financeira. De origem muito simples, os pais mal tinham o dinheiro para enterrar o menino em seu país.

Deus propõe um desafio a nós! “Chorar com os que choram”. Sou formado no curso Fundamental de Teologia pela “Faculdade Teológica Betesda”, e com a graça de Deus, pretendo me formar em “Ciência da Religião” pelo nível superior em alguma Faculdade de convicção Reformada. Mas este não é meu principal desafio! Nossa alma está encharcada com a soberba do “saber” nas discussões tolas de pontos doutrinários secundários. Gastamos muitas energias não na exposição daquilo que acreditamos - mas em convencer o outro que todos os “arminianos” são hereges e que todos os “calvinistas” são soberbos. Quanto tempo no Facebook postando diversos para angariar o maior numero de curtidas e comentários. É necessário chorar com a alma e não a distancia com um “simbolozinho” produzido ao apertar uma tecla.

Compaixão significa “sofrer junto”. Cristo Jesus, o Deus Soberano, sabendo do fim antes do começo, na morte do seu amigo Lázaro, não exaltou a Soberania do Pai com presunção. Mesmo sabendo que Lázaro iria ressuscitar, o Senhor não convocou os “grandes canais” de televisão para ver o milagre. Nem tão pouco dentro de uma “ortodoxia morta” disse que tudo foi pré-ordenado por Deus taxando os de sua volta de incrédulos por não acreditarem na providencia divina. Não! Jesus sabendo de tudo, simplesmente, “chorou”! Talvez antes de revelar a Soberania [e de fato Deus é], Ele revelou o caráter do Senhor. Os relatos nos Evangelhos tratam com relevância a compaixão de Cristo com aqueles que estavam sofrendo. Ele ressuscitou mortos, expulsou demônios, curou, trouxe provisão de alimentos, e no último suspiro, deu salvação a um ladrão que até então estava perdido há alguns minutos antes de sua morte.

Tem coisas que estão no “secreto de Deus” e como bem disse Calvino, “A avidez por este conhecimento é uma espécie de loucura”. Só nos resta chorar e abraçar aqueles que estão em luto! Não importa se professam a mesma fé do que a nossa. Deixe o amor de Cristo que está em você constrange-la, e de uma forma muito bonita, conduzi-la ao arrependimento.

Amados, estou cada vez mais distante destas discussões “sem pé e sem cabeça” debatidas em nosso meio. Irmãos que não falam com os outros por ter uma linha teológica “dispensacionalista”. Enquanto isso o mundo está explodindo! Famílias sendo tragadas pelo desespero e pela falta de esperança. Cadê a resposta àqueles que nos pergunta a razão de nossa esperança quando estão no desespero e aos prantos? O choro é uma pergunta? O amor é uma resposta!

Cristianismo é chorar com os que choram - se compadecer daquele que está com a alma enferma devido às tragédias! É orar com o jornal na mão pedindo misericórdia! É perguntar a Deus como usar o seminário teológico no qual sou formado em favor da mãe que acabou de perder seu filho com um tiro na cabeça. É ajudar a lavar a roupa que se sujou com o sangue do filho que partiu enquanto ainda nos seus braços! Essa é a religião que nosso Pai aceita como pura e imaculada!

Que Deus tenha misericórdia.


Fabio Campos