quinta-feira, 13 de junho de 2013

CUIDADO! TEM ALGUÉM TENTANDO ENGANA-LO!


Por Fabio Campos

Texto base: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá”? (Jr. 17.9 ARA)


A Palavra de Deus nos ensina que de “tudo o que se deve guardar, o coração é a principal delas, pois dele procedem às saídas da vida”. Quem nunca foi enganado por ele? Nossa instabilidade emocional é uma prova empírica desta verdade. A palavra “coração” na Bíblia conota a “sede dos sentimentos e os impulsos do homem”. Já viu uma pessoa emotiva que se deixa levar facilmente por seus sentimentos? Só faz besteiras! Não porque é ruim! Mas sim porque foi enganada! E quem se entrega aos seus apetites carnais, sejam eles raiva, ira, imoralidade, tem por consequência prejuízos atrás de prejuízos. Guarde o seu coração - a todo instante ele tenta te enganar.

Uma alma enferma é fruto de um coração corrupto! Quando a doença é no físico, o tratamento é mais fácil. Mas quando a doença é na alma o caso é grave. Talvez um calmante por paliativo junto de um bom psicólogo irá ajudar - é válido! Mas os tratamentos na maioria dos casos são sedativos para uma ferida muito profunda, onde mão humana jamais poderá tocar. Quantas vezes a tristeza bateu em sua porta sem ser convidada? Um cafuné carinhoso faz o coração muitas vezes se apaixonar por um tirano aproveitador. Guarde o seu coração! Há caminhos que ao homem parecem direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.

De onde vêm tantos sentimentos confusos? Amor misturado com ódio! Será amor? Na angústia do espírito nasce a amargura da alma. A boca fala do que está cheio o coração. Uma pessoa lamurienta, de fato, é alguém frustrado de mal com vida. Sem saber perguntamos a nossa alma: “Por que estás abatida”? Uma alma aprisionada pela tristeza troca luz pelas trevas - dia pela noite. Por isso que muitos ao chegarem neste estágio preferem a morte. Pensam que matando o físico vão resolver o problema da alma. O problema não é o físico - o problema é a alma. Muitos são pobres, cegos e nus, tendo o mundo aos seus pés. Dinheiro e status saciam os desejos da carne, mas aprisionam o espírito. O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? A alma é eterna, por isso é necessário cuidar bem dela neste corpo. Se não, os sofrimentos do por vir, serão terríveis. Já parou para pensar que um dia você vai morrer fisicamente, mas a alma permanecerá? Neste ponto, assim será para sempre!

Um convite recebemos do especialista - daquele que mais ama a alma do homem: Disse Jesus: “Vinde a mim todos vocês que estão cansados e sobre carregados. Tomai meu jugo, pois sou manso e humilde de coração e certamente encontrarão descanso para vossa alma”. Não tem jeito! Tem coisas que o dinheiro, as convicções, a intelectualidade, o status, não compram. A paz e alegria são dadas por meio do Espírito, o qual o mundo não pode receber. As pessoas dizem: “Siga o seu coração”. Eu digo: “Não faça isso”! Trágico é ser escravo dos sentimentos e percorrer os caminhos por ele proposto. Cuidado! Uma alma vulnerável é presa fácil para todo tipo de mal - basta se apresentar como bem para se enveredar pela armadilha. Agostinho em sua luta contra o pecado reconheceu isso:

“Ó caminhos tortuosos! Pobre da alma temerária que, apartando-se de ti [Deus], esperava achar algo melhor! Dá voltas e mais voltas, de costas, de lado, de bruços, mas tudo lhe é duro, porque só tu és seu descanso”. [1]  

Deus é misericordioso e amoroso. Se Cristo verdadeiramente nos libertar, de fato, seremos livres. E pela verdade, somente por ela, desfrutaremos do que Agostinho diz no complemento da citação anterior:

“Mas logo te fazes presente, e nos livras de nossos miseráveis erros, e nos pões em teu caminho, e nos consolas, e dizes: ‘Correi, que eu vos levarei e conduzirei, ao termo, e serei vosso sustento’”. [1]

Que promessa maravilhosa! Chega de dar voltas e parar no mesmo lugar. O Senhor está acima do coração humano, pois quando ele [coração] nos acusar, maior é Deus que sabe de todas as coisas. Por isso que há tantos escândalos, homens que trocam um casamento de trinta anos por uma aventura. Gente que não conseguiu guardar o coração, e caiu no seu conto por meio de sua artimanha.

Que Deus seja por nós refreando nossos impulsos nocivos, os quais uma vez praticados, trarão consequências destrutivas, e muitas das vezes, irreparáveis. Que o Senhor Jesus seja nossa satisfação e o motivo de nossa alegria, pois Ele mesmo disse: “...satisfiz à alma cansada, e saciei a toda alma desfalecida” (Jr 31.25 ARA).

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos


NOTAS


[1] AGOSTINHO. Confissões de Santo Agostinho, texto integral; Ed. Editora Nova Fronteira p. 183.