domingo, 30 de junho de 2013

UM DESAFIO MAIOR


Por Fabio Campos

Texto base: chorai com os que choram”. (Rm 12:15)

Como disse certo pastor: “Depois da queda viver é sofrer de alguma forma”. Nesta semana aconteceu um crime hediondo na Zona Leste de São Paulo. Uma criança Boliviana foi morta com um tiro na cabeça durante um assalto simplesmente porque chorava muito, suplicando para não morrer. O maldito ladrão, sem dó nem piedade, atirou, e a criança faleceu nos braços da mãe. O pai assistiu tudo, mas não pôde fazer nada.

Na entrevista a mãe ainda com a roupa suja de sangue, chorava muito, repetindo as últimas palavras do seu filhinho, que dizia “não matem minha mamãe”. A família está no Brasil há oito meses em busca de uma melhor condição financeira. De origem muito simples, os pais mal tinham o dinheiro para enterrar o menino em seu país.

Deus propõe um desafio a nós! “Chorar com os que choram”. Sou formado no curso Fundamental de Teologia pela “Faculdade Teológica Betesda”, e com a graça de Deus, pretendo me formar em “Ciência da Religião” pelo nível superior em alguma Faculdade de convicção Reformada. Mas este não é meu principal desafio! Nossa alma está encharcada com a soberba do “saber” nas discussões tolas de pontos doutrinários secundários. Gastamos muitas energias não na exposição daquilo que acreditamos - mas em convencer o outro que todos os “arminianos” são hereges e que todos os “calvinistas” são soberbos. Quanto tempo no Facebook postando diversos para angariar o maior numero de curtidas e comentários. É necessário chorar com a alma e não a distancia com um “simbolozinho” produzido ao apertar uma tecla.

Compaixão significa “sofrer junto”. Cristo Jesus, o Deus Soberano, sabendo do fim antes do começo, na morte do seu amigo Lázaro, não exaltou a Soberania do Pai com presunção. Mesmo sabendo que Lázaro iria ressuscitar, o Senhor não convocou os “grandes canais” de televisão para ver o milagre. Nem tão pouco dentro de uma “ortodoxia morta” disse que tudo foi pré-ordenado por Deus taxando os de sua volta de incrédulos por não acreditarem na providencia divina. Não! Jesus sabendo de tudo, simplesmente, “chorou”! Talvez antes de revelar a Soberania [e de fato Deus é], Ele revelou o caráter do Senhor. Os relatos nos Evangelhos tratam com relevância a compaixão de Cristo com aqueles que estavam sofrendo. Ele ressuscitou mortos, expulsou demônios, curou, trouxe provisão de alimentos, e no último suspiro, deu salvação a um ladrão que até então estava perdido há alguns minutos antes de sua morte.

Tem coisas que estão no “secreto de Deus” e como bem disse Calvino, “A avidez por este conhecimento é uma espécie de loucura”. Só nos resta chorar e abraçar aqueles que estão em luto! Não importa se professam a mesma fé do que a nossa. Deixe o amor de Cristo que está em você constrange-la, e de uma forma muito bonita, conduzi-la ao arrependimento.

Amados, estou cada vez mais distante destas discussões “sem pé e sem cabeça” debatidas em nosso meio. Irmãos que não falam com os outros por ter uma linha teológica “dispensacionalista”. Enquanto isso o mundo está explodindo! Famílias sendo tragadas pelo desespero e pela falta de esperança. Cadê a resposta àqueles que nos pergunta a razão de nossa esperança quando estão no desespero e aos prantos? O choro é uma pergunta? O amor é uma resposta!

Cristianismo é chorar com os que choram - se compadecer daquele que está com a alma enferma devido às tragédias! É orar com o jornal na mão pedindo misericórdia! É perguntar a Deus como usar o seminário teológico no qual sou formado em favor da mãe que acabou de perder seu filho com um tiro na cabeça. É ajudar a lavar a roupa que se sujou com o sangue do filho que partiu enquanto ainda nos seus braços! Essa é a religião que nosso Pai aceita como pura e imaculada!

Que Deus tenha misericórdia.


Fabio Campos


sexta-feira, 28 de junho de 2013

OS ESCÂNDALOS SÃO INEVITÁVEIS! MAS AI DOS SAFADOS!


Por Fabio Campos

Texto base: “... ai daquele homem por quem o escândalo vem”. (Mt 18:7).

Quanta “maracutaia” se tem feito em nome de Deus! Que vergonha! Desvios financeiros, imoralidades sexuais, manipulações por meio de líderes inescrupulosos no ensino de heresias, são os “fins” daquele “pequeno” começo. Apenas um recado: “Esse povo não nos representa”! Isso mesmo! A igreja nascida e remida por Nosso Senhor Jesus Cristo não tem comunhão com estes que expõe o nome do nosso Deus à ignomínia.

Olha a promessa: “É inevitável que tais coisas aconteçam, mas ai daquele por meio de quem elas acontecem” (Mt 18:7). Repare que tudo está no pleno controle de Deus conforme os seus propósitos. O firme fundamento permanece inabalável - Ele [Deus] conhece os que lhe pertence, e aquele que profere o nome do Senhor, aparte-se do pecado. Deus criou até o ímpio para o dia mau! Os vasos de desonra têm suas finalidades – tornar conhecidos os sinceros, aqueles que o temem e o amam de todo o seu coração (1 Co 11.19).

Muita coisa está acontecendo! O caminho da Verdade tem sido blasfemado por conta desses malditos. Sofremos as consequências, sim! Mas Deus, que é Senhor, sobre os Céus e sobre a terra, faz com que tudo coopere para o nosso bem. Como bem disse John Bunyan: “A igreja sob o fogo da perseguição é como Ester na Câmara dos perfumes, preparando-se para a presença do rei”. Deus nunca foi “pego de surpresa”, pois é Soberano. Ele mesmo disse, “nem todo o que me diz Senhor, que prega, que cura, que expulsa demônios, entrará no Reino dos Céus”.

Amados, vamos denunciar as obras das trevas – a começar por nossa atitude deliberada na rejeição daqueles que estão na mídia sendo perseguidos não pelo o que é justo, mas pelo o que é mau. Me corta o coração ver um ímpio postando qualquer artigo envolvendo a igreja sob “escândalos”. Ninguém é perfeito, e todos por meio do seu “ponto fraco” têm suas falhas. Mas banalizar o que é Santo em atitudes pecaminosas por ter a mente cauterizada, atenuando a gravidade do pecado, já não é ter mais “sabedoria”, por ser ela [temor] o principio de uma vida justa e piedosa.

Às vezes vejo alguns irmãos dizendo – “tá vendo, só porque sou crente, já me condenam”. Que bom, pois se o sal não salgar, para mais nada serve. Queremos ser comparados e analisados na mesma fôrma daqueles que não professam a fé em nosso Senhor Jesus? Não faz sentido! A incumbência de ser sal e luz foi demandada a nós. Os escândalos denunciam que ser denominado socialmente como “crente” não significa muita coisa no céu - pois até o Diabo crê e treme. Dizer ser de Cristo sem nascer de novo, de fato, não é ser gerado de Deus, mas é estar ainda na servidão da carne. Como Ele não fica sem testemunha e faz de pedras filhos de Abraão, frases como essa são ditas: “Eu não rejeito seu Cristo! Eu amo seu Cristo! Apenas creio que muitos de vocês cristãos são bem diferentes do vosso Cristo”. (Gandhi). Lamentável!

Que Deus nos ajude! Assim como Ele preservou para si sete mil que não se dobraram a Baal no tempo de Elias, que assim Ele faça, pela sua misericórdia, conosco. A Trindade nunca será abalada e o Céu está em perfeita paz - como bem disse Agostinho: “Porque, nem por vontade, nem por necessidade, nem por nenhum acontecimento imprevisto, pode a corrupção causar danos a nosso Deus, porque Ele é Deus, e não pode querer senão o que é bom, e Ele próprio é o sumo bem, e estar sujeito à corrupção não é nenhum bem”.

Deus está nos céus e nós estamos na terra, e ai daquele pelo quais vierem os escândalos - seria melhor que fosse lançado no mar com uma grande pedra amarrada no pescoço. Quem disse isso foi Jesus, o cabeça da Igreja.

Deus está no controle e “os perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados” (2 Tm 3.13). Que Deus nos dê graça!

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos


terça-feira, 25 de junho de 2013

VOCÊ É CONHECIDO PELO O QUÊ?


Por Fabio Campos

Texto base: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”. (Jo 13.35 ARC).

Pelos frutos seremos conhecidos! Quando alguém traz sua lembrança a outrem, pelo o que você é lembrado? O homem por natureza carece de apreciação! A carne se vangloria de muitas coisas - a soberba da vida, a ostentação dos bens, e a divulgação pessoal encobrindo aquilo que é negro na intimidade, são algumas delas.  No que as pessoas te referenciam? “Qual o seu rótulo”?

O amor não é uma sugestão aos discípulos de Cristo, mas um mandamento. Ninguém estando na luz odeia o seu irmão, ainda que discorde dele! Aquele que não vive em comunhão com os outros está nas trevas, e anda nas trevas, pois a escuridão lhe cegou os olhos.  Quem odeia seu irmão é assassino e não tem a vida eterna em si, pois é impossível amar a Deus a quem não se vê, e odiar a quem se vê tangivelmente. É um paradoxo daquilo que se professa por fé e daquilo que é demonstrado nos frutos pelo qual é conhecido.

O amor é maior do que a esperança e a fé, pois quem ama está na luz e nele não há tropeço. Ainda que você tenha o dom de pregar, ensinar as Escrituras – ainda que conheça toda ciência e todos os mistérios – por mais que você tenha uma fé, ao ponto de dizer: “monte, lança-te para cá ou para lá”, se não houver amor, você será apenas alguém com muitos talentos, mas sem a principal virtude Divina: o amor! Deus é amor! Não vai adiantar dar todo seu dinheiro aos pobres ou pelo o Evangelho morrer, se não for por amor. Assim sendo, de nada valerá!
O amor é um dom dado por Deus! Este é o primeiro fruto do Espírito na lista dos demais (Gl 5.22). Só teremos o amor verdadeiro se de fato Cristo habitar em nosso coração (Ef 3.17). O amor é uma entrega sacrificial! Cristo se entregou para que os seus discípulos amem uns aos outros. Essa oferta tem um aroma agradável ao Senhor (Ef 5.2). O amor do mundo é hipócrita! O amor de Deus liberta! A verdade é demonstrada pelo amor. A verdade quando conhecida em Cristo, liberta! Existe a verdade sem amor! Essa é uma triste realidade em alguns de nós, cristãos. A intelectualidade rebaixa o néscio na fé. Por mais que se tenha a Teologia “perfeita”, quando conduzida pela mente carnal, ela nos incha! Quem diz conhecer algo, ainda não conhece como deveria. O amor edifica, e quem ama, conhece a Deus e por Ele é conhecido (1 Co 8.1-3). Como você trata aqueles que discordam de suas opiniões? Suas atitudes trarão por fruto as sementes do seu coração!

Onde há amor não há tropeço! Onde há ética há confiança! O amor é o “Vinculo da Perfeição” (Cl 3.14). Ele cumpre a Lei: “Amar a Deus acima de todas as coisas e amar o próximo como a si mesmo”. Nisto se resume Moisés e os profetas. A santidade é fruto do amor (1 Ts 3.12-13). A perfeição exigida no “Sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste” implica em amar os inimigos e orar pelo os que nos perseguem (Mt 5.43-48). A graça de Deus alcança até aqueles que o odeiam! Mas o sol e a chuva prove [aos inimigos] aquilo que é necessário para sua sobrevivência. Deus é amor e demonstra isso pela graça comum, além da salvadora.

Você é conhecido pelo o quê? Por ser honesto? Por ser um homem de oração ou um alguém que conhece as Escrituras de trás para frente? Será que te conhecem por sua intrepidez em ministrar a Palavra? Talvez você seja conhecido como um Dr. em “Ciência da Religião”. Tudo isso é válido e muito bem-vindo! Mas quem quiser ser discípulo de Cristo terá que ser conhecido primeiramente pelo amor! Ainda que você ame muito, ainda assim, não será o suficiente (Rm 13.8).

Quer ser perfeito aos olhos de Deus e zeloso em cumprir tudo aquilo que foi dado por mandamento pela Lei? Ame! Pois quando as pessoas nos conhecem pelo amor, de fato, é sinal que estamos “cumprindo” com aquilo que foi “proposta” pela Palavra de Deus. Seja um cristão conhecido pelo amor. Certamente, Deus lhe dará o louvor devido. Ainda que ninguém o conheça como o “TAL” aos parâmetros humanos, o Senhor te honrará, pois...


“Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele”. (1 Jo 4.16 ARC).

Pelo o que você é conhecido?

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos

sexta-feira, 21 de junho de 2013

PSIU...!!! ESCUTA AÍ...!!!


Por Fabio Campos

Texto base: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar”. (Tg 1:19 NVI)


“Quem tem ouvidos, ouçam o que diz o Espírito”! Essa expressão foi muito usada por Nosso Senhor Jesus para alertar o seu povo! Melhor é obedecer do que sacrificar - “o obedecer” está atrelado a um único propósito: “Fazer a Vontade de Deus”! Como saber a vontade de Deus? Escutando suas ordens! Ele não é Senhor? Quem fala e dá ordens é o Senhor. Se você dá ordens a Deus, de fato, os papeis de inverteram. O “senhor” passou a ser você, e Deus passou a ser o seu servo, esperando suas ordens para obedece-las. Coisa dos teólogos da prosperidade! Ouvir é necessário!

Fazer a vontade de Deus é estar do lado de dentro ouvindo, e não do lado de fora falando! Foi isso o que Jesus nos ensinou em Mt 12.46-50. Certa vez, Jesus pregando para as multidões, chegaram sua mãe e seus irmãos, que queriam falar com Ele. Jesus disse que seus irmãos e sua mãe são os que estavam do lado de dentro ouvindo, e não do lado de fora falando: “E, estendendo a mão para os discípulos, disse: ‘Aqui estão minha mãe e meus irmãos’! Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe” (Mt 12.49-50). Não tem jeito, só os que escutam fazem a vontade de Deus. E escutar de verdade resulta em obediência!

Deus procura ouvintes e não colaboradores! Muitos estão como Marta, “ocupando-se no muito serviço”. Entraram em um ativismo ministerial, ao ponto, de se sentirem culpadas por estarem folgando ou descansando. Muita inquietação com muitas coisas! Uma motivação desprovida da graça, fomentada apenas no serviço, de servo para senhor. Se não for por amor, de nada valerá! Deus conhece nosso coração, e como exemplo nos deixou Maria, irmã de Marta. Ela entendeu o principal: “Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo-lhe a palavra” (Lc 10:39 NVI). Maria ficou com a única coisa que de fato é necessário, a qual jamais lhe foi roubada: “Ouvir a Palavras de Nosso Senhor Jesus”. “Quem tem ouvidos, ouça”!

Do muito falar nasce a prosa tola. Nas muitas palavras está o pecado! Quem controla sua língua é sensato! Aquele que fala menos erra menos. Quem fala muito, peca mais; pois dará conta de toda palavra inútil proferida por sua boca. Precisamos ser tardios no falar e pronto a escutar. Aqueles que falam muito dão a entender que sabem demais, e quem sabe demais terá um rigor maior no juízo (Tg 3.1). Antes de falar, escute “o que o Espírito diz”.

A introspecção é necessária! Sem ela não há como examinar a si mesmo! Pessoas muito agitadas, que não tem o tempo devido para o “retiro de sua alma”, de fato, não escutam a voz de Deus. O Senhor fala no silêncio, em uma brisa leve e suave. Seu Senhorio, aquilo que nos tranquiliza e nos tira da agitação de pensamentos e das ansiedades, só podem ser transmitidos pela paz que excede todo o entendimento, quando nos aquietamos: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus” (Sl 46:10).

Tem bastante gente falando, mas poucos ouvindo! Muitos dirão naquele dia que trabalharam bastante, expulsando demônios, curando, pregando. Só trabalharam, mas não conheciam o seu Senhor. E Jesus dirá: “Nunca vos conheci”. Ouvir é fundamental para fazer a vontade de Deus! E fazer a vontade de Deus, no serviço, requer obediência a sua Palavra, e obedecer em amor. Não por ser servo com medo do patrão, mas por ser filho, movido por amor ao seu Pai.

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos

quinta-feira, 20 de junho de 2013

COMEDIANTES DO PÚLPITO


Por Fabio Campos

Texto base: [o amor] “... não se porta inconvenientemente”. (1 Co 13:5 SSB)


Charles Spurgeon (1834-1892), príncipe dos pregadores, certa vez, alertou a igreja a respeito do entretenimento sendo o chamariz para atrair pessoas ao Evangelho: “Precisamos alimentar as ovelhas e não divertir os bodes”. Não sou contra contar uma piada ou usar de uma ilustração engraçada para conectar o ouvinte a mensagem. É válido e tem muito pastor que faz isso de forma brilhante! O problema é quando a mensagem inteira está inserida dentro de um roteiro de comédia. O pão desceu do céu para alimentar os famintos e não divertir os que estão de “barriga cheia”.  Quer diversão?  Minha dica é o programa do Chaves! Só as palavras de Jesus são de vida eterna e pode alimentar a alma sedenta do homem.

O amor não se porta com grosseria! Não expõe a pessoa - antes a preserva! Quem ama não constrange, mas pacifica e apaga o fogo. A galera que gosta de tirar um sarro do defeito alheio, cuidado! Ainda que você pregue muito bem, fala em línguas estranhas, seja uma pessoa desprendida do que é material e tenha uma fé que faça montanhas transportarem de um lugar para o outro, se não houver amor, de nada valerá. “O amor não se porta inconvenientemente”! Quem ama é educado!

O povo de Deus é um povo sensível, educado, discreto, que sabe entrar e sair. Não é espalhafatoso! É tardio no irar e no falar! Sabe responder com mansidão e bom senso a todos que o perguntam a razão da sua esperança. A amargura, a ira, a falta de respeito e a grosseria não combinam com os frutos do Espírito: paz, alegria, mansidão, bondade, benignidade e domínio próprio. Como é horrível estar com gente que gosta de “se aparecer”. Enquanto digo estar lendo um livro, ele diz estar lendo três ao mesmo tempo. Ele é o “cara”! Parceiro do “Arcanjo Miguel”!

Amados, o ensino e a conduta da igreja tem por termômetro o púlpito. Se houver meninice, a igreja será uma creche. Paulo diz a Timóteo para fugir destas coisas e seguir a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança, e a mansidão. Ele mesmo era um exemplo em tudo. Sabia repreender a todos com longanimidade e doutrina. Infelizmente o mundanismo tem tomado conta dos nossos templos. Apelidos frívolos e palavras torpes já não estão somente em nossas frases, mas viraram habitação de nosso coração. Falamos daquilo que nos alimentamos! Precisamos tomar cuidado, pois muitas “brincadeiras” pode ferir a consciência de um irmão, e, escandalizar qualquer um dos pequeninos, é muito perigoso.

Qualquer citação pejorativa, gordo ou magro, preto ou branco, por exemplo, dita em um púlpito pelo qual venha constranger o meu próximo ou a mim, imediatamente terá meu repúdio. Não importa quem seja, pode ser o pastor presidente! Terá minha aversão! Precisamos de mais reverência e seriedade com as coisas de Deus.

Este é o meu recado como filho escolhido, não por homens, mas por Deus, aos animadores de bodes, que fazem da igreja um circo de palhaços.


Soli Deo Gloria!

Fabio Campos
fabio.solafide@gmail.com

terça-feira, 18 de junho de 2013

PROTESTOS E MANIFESTAÇÕES! A CAUSA É LEGÍTIMA!


Por Fabio Campos


O Brasil está fervendo! O povo se uniu, e a causa é legítima! Corrupção financiada com o dinheiro público. A culpa é da inflação! Mas quem desenvolveu o plano para o “estimulo de consumo”? Como estão nas redes sociais, 0,20 centavos é apenas o pingo do copo que já estava a transbordar. O protesto é louvável. Precisamos apenas de algumas ponderações!

Sou protestante e não nego minhas origens! A teologia que professo é fruto de um protesto contra a religião dominante respaldada pelo imperialismo. Contudo, o que me indigna, é ver alguns moleques que não sabe quem são e desconhecem o real motivo pelo qual estão reivindicando. A baderna é o alvo e não a labuta em prol do que é nobre. Alguns vão bêbados, drogados, e contra a vontade de seus pais. Quer mudar uma nação sem o devido respeito àqueles que os geraram. Seja um exemplo para a sociedade no convívio do lar e assim seu protesto terá algum valor.

Voltando para o que é louvável e o que é feito com ordem e decência, precisamos discernir os tempos! Há tempo de ser pacífico, mas há tempo de guerrear (Ec 3.8) pelo o que justo e do modo correto. Não podemos ser omissos as injustiças. Será que não chegou o tempo de aborrecer? As autoridades foram constituídas por Deus, sim! Mas a Soberania do Senhor não anula a responsabilidade humana. Deus colocou Saul por rei de Israel devido à dureza de coração do povo. Orar é necessário para saber a direção - mas é na ação que veremos nossos pedidos sendo concretizados. Orar + ação!

A postura dos manifestantes em São Paulo ontem, 18.06.2013, constrangeu a expectativa bélica do governo! Existem os abestados, lógico...! Mas ver famílias juntas, respaldadas por seu testemunho, de fato, mostra que a causa é legítima! A repercussão já não é o vandalismo - a repercussão agora é um povo unido que entendeu seus direitos diante de um governo corrupto! A manifestação mais pacífica deste que se iniciou os protestos foi a que mais repercutiu. Tenho certeza que os governantes sentiram a seriedade da situação. Pensarão duas vezes antes de tomar as decisões conforme lhes convém. O povo sempre foi taxado de “burro”, “vulnerável em suas convicções”, “omissos”, e por estes, não representavam mais perigo. Agora mudou!

Estamos inseridos diretamente ou indiretamente nesta causa! Se ficarmos em cima do muro apoiaremos o mais forte. É como não interromper uma luta entre uma criança contra um adulto. Você se omitindo, certamente estará ajudando o adulto! Se entendermos que estamos em uma causa para morrer e não para matar, triunfaremos e daremos muitos frutos. O grão precisa morrer para que haja colheita.

Que Deus possa remover todo governante corrupto da linhagem de Saul, para colocar homens e mulheres segundo o seu coração. Que Ele, na Sua incompreensível Soberania, possa julgar esta causa, e por sua misericórdia e pelo seu amor leal, possa fazer prevalecer à justiça e o direito em compaixão daqueles que mais sofrem com as injustiças.

Espalhem e divulguem! Vamos em frente! Tudo por amor a nossa família e pelo futuro dos nossos filhos.

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos

segunda-feira, 17 de junho de 2013

MOMENTOS EM QUE DEUS PASSA A FAZER SENTIDO



Por Fabio Campos

Texto base: Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. (1 Co 15:19 ACF)

Os dias foram difíceis! No dia 14.06.13, quinta-feira passada, perdi meu tio. Ele deixou quatro filhos, sendo um de quatro anos e deixou também minha avó que tinha em certa parte uma “dependência” financeira dele. Lembranças e saudades, choro e lamento nos envolveu tanto no velório como no enterro.

A morte por mais normal que seja ainda muito nos amedronta. A ruptura no “adeus” ainda que seja do corpo, nos traz o “desespero” pela percepção do fim de um “próximo encontro” no almoço de domingo. Quando Deus fez o homem, nele [homem] colocou o anseio pela eternidade! A má impressão vem do fato que fomos criados para ser eternos. O desespero carrega aqueles que não têm a esperança da ressurreição. Com a queda do homem, pela desobediência, entrou a morte, e a partir deste ponto, o mundo [cosmo], a alma, e o corpo físico, foram afetados.

Diante da ignorância do pecado, naqueles que se limitam e vivem por aquilo que veem, de fato, são os mais dignos de compaixão. Que vida infeliz - crer que tudo se acabará em um caixão que foi enterrado em um cemitério. A Escritura nos diz que “é melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério” (Ec 7:2). A vida que vivemos agora é semelhante à relva; floresce como a flor do campo, que se vai quando sopra o vento e nem se sabe mais o lugar que ocupava. Passa rápido! Do pó viemos e para o pó voltaremos! O amor pela vida presente, amar as coisas terrenas em idolatria, de fato, terá por perda a eternidade. Para preservar a vida eterna é necessária odiar esta vida! Todos os dias surgirão oportunidades naquilo que é ilícito, contrário aos princípios de Deus, para amar sua vida e odiar a eternidade. Amar a eternidade é aborrecer sua própria vida!

O ser humano é breve, e no velório, o que velamos, é uma memória. Ali já não está aquele a quem amamos ou aquele que nos amou, pois isso são sentimentos provindos da alma - se alma estivesse naquele corpo, o corpo já não estaria no caixão, mas na mesa do almoço de domingo dizendo: “eu te amo”. E neste momento, pensando no nascer e no morrer, “Deus fez ainda mais sentido pra mim”. Que infelicidade uma vida cética sem a crença na ressurreição. Eu disse a minha avó, mãe do meu tio falecido: “larguei todos meus sonhos e meus propósitos pessoais em prol de uma causa que tem por vitória a ressurreição”. As razões de Deus são mais sensíveis ao coração do homem em momentos assim do que em dias normais! Se esperarmos em Cristo somente nesta vida, seremos os mais infelizes do mundo. A paz que excede o entendimento nos guardou neste momento de tristeza. Jesus é a vida, e assim como Ele ressuscitou em glória, estando nós com Ele, assim será também conosco, e o morrer passa a ser lucro!

A pior tragédia é partir desta vida sem Cristo! Amar a Deus acima de todas as coisas é o mandamento e o estilo de vida daquele que de fato foi alcançado pela graça. O que diz ser de Cristo é necessário que O obedeça, e nisto consiste o amor: “permanecer nos seus mandamentos por meio do novo nascimento”. A morte será apenas o último inimigo a ser vencido. Já não oferece perigo eterno! Será apenas uma transição daquilo que virá a ser “para sempre” – agora em um corpo incorruptível, sem doença, onde não haverá morte, tristeza, nem choro, pois estaremos com o Senhor para sempre no seu Reino Eterno.

Este artigo não foi escrito por uma pessoa com palavras “simplistas” tentando atenuar a dor da perda, mas sim de alguém que crê nesta causa [Evangelho] e por amor a ela, se abdicou dos seus sonhos, vivendo para Aquele que Morreu e Ressuscitou.


Maranata! “Vem Senhor Jesus”.

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos

quinta-feira, 13 de junho de 2013

CUIDADO! TEM ALGUÉM TENTANDO ENGANA-LO!


Por Fabio Campos

Texto base: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá”? (Jr. 17.9 ARA)


A Palavra de Deus nos ensina que de “tudo o que se deve guardar, o coração é a principal delas, pois dele procedem às saídas da vida”. Quem nunca foi enganado por ele? Nossa instabilidade emocional é uma prova empírica desta verdade. A palavra “coração” na Bíblia conota a “sede dos sentimentos e os impulsos do homem”. Já viu uma pessoa emotiva que se deixa levar facilmente por seus sentimentos? Só faz besteiras! Não porque é ruim! Mas sim porque foi enganada! E quem se entrega aos seus apetites carnais, sejam eles raiva, ira, imoralidade, tem por consequência prejuízos atrás de prejuízos. Guarde o seu coração - a todo instante ele tenta te enganar.

Uma alma enferma é fruto de um coração corrupto! Quando a doença é no físico, o tratamento é mais fácil. Mas quando a doença é na alma o caso é grave. Talvez um calmante por paliativo junto de um bom psicólogo irá ajudar - é válido! Mas os tratamentos na maioria dos casos são sedativos para uma ferida muito profunda, onde mão humana jamais poderá tocar. Quantas vezes a tristeza bateu em sua porta sem ser convidada? Um cafuné carinhoso faz o coração muitas vezes se apaixonar por um tirano aproveitador. Guarde o seu coração! Há caminhos que ao homem parecem direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.

De onde vêm tantos sentimentos confusos? Amor misturado com ódio! Será amor? Na angústia do espírito nasce a amargura da alma. A boca fala do que está cheio o coração. Uma pessoa lamurienta, de fato, é alguém frustrado de mal com vida. Sem saber perguntamos a nossa alma: “Por que estás abatida”? Uma alma aprisionada pela tristeza troca luz pelas trevas - dia pela noite. Por isso que muitos ao chegarem neste estágio preferem a morte. Pensam que matando o físico vão resolver o problema da alma. O problema não é o físico - o problema é a alma. Muitos são pobres, cegos e nus, tendo o mundo aos seus pés. Dinheiro e status saciam os desejos da carne, mas aprisionam o espírito. O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? A alma é eterna, por isso é necessário cuidar bem dela neste corpo. Se não, os sofrimentos do por vir, serão terríveis. Já parou para pensar que um dia você vai morrer fisicamente, mas a alma permanecerá? Neste ponto, assim será para sempre!

Um convite recebemos do especialista - daquele que mais ama a alma do homem: Disse Jesus: “Vinde a mim todos vocês que estão cansados e sobre carregados. Tomai meu jugo, pois sou manso e humilde de coração e certamente encontrarão descanso para vossa alma”. Não tem jeito! Tem coisas que o dinheiro, as convicções, a intelectualidade, o status, não compram. A paz e alegria são dadas por meio do Espírito, o qual o mundo não pode receber. As pessoas dizem: “Siga o seu coração”. Eu digo: “Não faça isso”! Trágico é ser escravo dos sentimentos e percorrer os caminhos por ele proposto. Cuidado! Uma alma vulnerável é presa fácil para todo tipo de mal - basta se apresentar como bem para se enveredar pela armadilha. Agostinho em sua luta contra o pecado reconheceu isso:

“Ó caminhos tortuosos! Pobre da alma temerária que, apartando-se de ti [Deus], esperava achar algo melhor! Dá voltas e mais voltas, de costas, de lado, de bruços, mas tudo lhe é duro, porque só tu és seu descanso”. [1]  

Deus é misericordioso e amoroso. Se Cristo verdadeiramente nos libertar, de fato, seremos livres. E pela verdade, somente por ela, desfrutaremos do que Agostinho diz no complemento da citação anterior:

“Mas logo te fazes presente, e nos livras de nossos miseráveis erros, e nos pões em teu caminho, e nos consolas, e dizes: ‘Correi, que eu vos levarei e conduzirei, ao termo, e serei vosso sustento’”. [1]

Que promessa maravilhosa! Chega de dar voltas e parar no mesmo lugar. O Senhor está acima do coração humano, pois quando ele [coração] nos acusar, maior é Deus que sabe de todas as coisas. Por isso que há tantos escândalos, homens que trocam um casamento de trinta anos por uma aventura. Gente que não conseguiu guardar o coração, e caiu no seu conto por meio de sua artimanha.

Que Deus seja por nós refreando nossos impulsos nocivos, os quais uma vez praticados, trarão consequências destrutivas, e muitas das vezes, irreparáveis. Que o Senhor Jesus seja nossa satisfação e o motivo de nossa alegria, pois Ele mesmo disse: “...satisfiz à alma cansada, e saciei a toda alma desfalecida” (Jr 31.25 ARA).

Soli Deo Gloria!

Fabio Campos


NOTAS


[1] AGOSTINHO. Confissões de Santo Agostinho, texto integral; Ed. Editora Nova Fronteira p. 183.

terça-feira, 11 de junho de 2013

O PRESENTE SÉCULO E A VONTADE DE DEUS!


Por Fabio Campos

Texto base: E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. (Rm 12:2 ACF).


O mundo está cada vez mais podre! Sem a renovação do entendimento jamais experimentaremos a boa e perfeita vontade de Deus. A carne não se submete a vontade do Senhor, por isso é que cresce o “ódio pela Bíblia” e pelo termo “verdade absoluta”. Quando a Bíblia diz “fins dos tempos” ou “presente século”, ela está se referindo ao início de uma era, logo após a ascensão do Senhor aos Céus. Portanto, estamos nos últimos tempos!

O que esperar se o mundo jaz no maligno? O “deus” deste século cegou o entendimento dos incrédulos. Eles não suportam a luz, pois suas obras são más - se fossem boas, de fato, o desejo estaria em que os atos fossem manifestos. Mas os homens amaram mais as trevas do que a luz! Quem anda de noite não sabe para onde vai. O entendimento deste mundo ímpio foi obscurecido pelo o amor e a vanglória do pecado.

A mídia esta aí! Em sua maioria sendo um instrumento do Diabo relativizando aquilo que é absoluto! “Não existe mais verdade - a verdade é ser feliz”, dizem os relativistas. Prostituição virou profissão! Aliás, “quanto benefício esta profissão trará à sociedade, né”!? Aquilo que foi dado como dom, do Pai das luzes, para o convívio e o servir por meio da interdependência teve sua prateleira ampliada para a escolha de “quando crescer”. Ridículo! O que me admira é cristão se conformando com tudo isso! Cadê o que é puro? O verdadeiro? Cadê aquilo que é respeitoso, amável e de boa fama? Cadê o louvor? Cadê a virtude? Santarrão, eu? Jamais! Não porque não quero – mas porque não consigo! Contudo, digo: “Odeio o pecado que habita em mim! Tenho ódio dele”! Os que amam a iniquidade e aprovam sua conduta pecaminosa já tiveram sua mente cauterizada nas “delicias” da carne, e têm por pai o Diabo, que vive pecando desde o princípio (1 Jo 3.8).

Por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência! Ela se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que torcem a verdade pela mentira. “O famoso discurso do relativo”. Que Deus nos ajude para que não se afastemos da simplicidade e pureza devidas a Cristo. Que o Senhor nos preserve para que não sejamos corrompidos na mente com toda essa ilusão barata e hipócrita. O cuidado é necessário, irmãos! Demas, cooperador de Paulo, parceiro de ministério, abandonou o apóstolo! Sabe por quê? - Porque amou o “presente século” (2 Tm 4.9).

O Senhor a dois mil anos atrás nos deu todas as informações do que aconteceria nos últimos tempos! Quer saber? Confira você mesmo e veja se não são atuais: “Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus” (2 Tm 3:1-4 NVI). Não, não é o noticiário do Estadão de hoje, mas é a Bíblia quem disse!

Estamos perdidos? Que nada! A Pedra que os construtores rejeitaram essa veio ser a principal, e sobre ela, uma Igreja está edificada, a qual o inferno não prevalecerá. Em Sua Soberania, Cristo guardou para si um remanescente fiel. Existe muita “patifaria” no nome de Deus nestes movimentos pela qual temos assistido. Entretanto, a cautela é necessária! Se forem os valores Bíblicos que estão sendo anunciados, vamos parar e analisar: “Quem não é por Cristo é contra Ele; que não junta, espalha! A luz brilha nas Trevas, e se o sal vier e ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Há uma responsabilidade sobre nós que carregamos essa mensagem! O Sal preserva e dá sabor! A luz brilha e se opõe às trevas! Ainda que alguns pregue a Cristo sem sinceridade, por inveja e discórdia, ainda assim, Jesus está sendo pregado, e como disse Lutero: “Até o Diabo é Diabo de Deus”. Ou você não crê na Soberania?

Precisamos de referências - aquilo que Paulo diz: “Uma carta lida por todos”! Não nos conformemos com o que está acontecendo. Rejeitemos aquilo que é contrária a Escritura. Que Deus em sua misericórdia nos fortaleça e não nos deixe cair em tentação se corrompendo pelo mundo. Pois precisamos considerar a bondade e severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para os que permaneceram na graça, bondade! Se não, serás cortado (Rm 11.24).

De que lado você está?


“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”. (Tg 4.4 ACF).

Que Deus nos ajude!

Fabio Campos