domingo, 5 de maio de 2013

QUEM SAIU DE FATO NUNCA FOI!



Por Fabio Campos

Texto base: Eles saíram do nosso meio, mas na realidade não eram dos nossos, pois, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; o fato de terem saído mostra que nenhum deles era dos nossos”. (1 Jo 2:19 NVI).


O povo perece por falta de conhecimento! Muitos irmãos amados ao se depararem com algum apóstata ou escarnecedor ficam alarmados e agitados em seu coração, como se aquela situação não estivesse debaixo do controle Soberano de Deus. A queda doutrinária, talvez pior que a moral, a moral é por conta da doutrinária, só tende a aumentar nos últimos dias. Recentemente uma irmã disse que assistiu uma reportagem onde o entrevistado era um “pastor”, e na sua fala arrogante, dizia que todo esse papo de Bíblia, milagres, e conversões, eram fraudulentos. A “igreja” contemporânea que tem por alvo os homossexuais inaugurou mais um núcleo, agora em São Paulo. Tantos os membros como os “pastores” eram de Igrejas sérias no trato com as Escrituras, mas de lá saíram procurando não o amor de Deus, mas a satisfação pessoal.

O que a Bíblia nos informa acerca destes? Por que a cada dia aumenta esse tipo de coisa? Amados, para a Glória de Deus e no intuito de ratificar a inerrância Bíblica, essas coisas são apenas cumprimentos do que foi dito pelos profetas e apóstolos fundamentados na Pedra Angular, Jesus Cristo: “Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis” (2 Tm 3.1 NVI)... “mais amantes [os homens dos últimos tempos; Grifo Fabio] dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder” (2 Tm 4a,-5 NVI). Como todo ser humano precisa do Divino, mas a maioria ama mais a si do que ao único Deus e Criador de todas as coisas, em uma tentativa de dar conforto para sua consciência, formulam seus próprios ensinos a respeito de Deus, fazendo dos textos Bíblicos em uma interpretação maligna o seu ponto de apoio para a criação de suas “doutrinas”: “Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos” (2 Tm 4:3-4 NVI). Irmãos, isso tudo está debaixo dos propósitos divinos. Calma!

A Bíblia é clara: “Quem saiu, nunca foi”! Não estou falando de pessoas que se desviaram! Desviar e apostatar são duas coisas bem diferentes. Desviar é quando o irmão cedeu ao pecado e a sua fé foi minada, dando vasão à carne, até que o pecado o atrai mais do que a santidade. Já apostatar é o sujeito que disse ser cristão, mas em certa época, deliberadamente, ele rompe com a fé, na mesma proporcionalidade da qual a esposa ou o marido se separam por meio do divórcio. O texto de Hebreus 6. 4-6 trata de pessoas que se “divorciaram” da fé, em demonstração que nunca foram salvas. Eles sentiram uma espécie de tristeza pelo pecado (arrependimento), entenderam claramente o Evangelho (iluminados), talvez tiveram respostas de orações e até foram usadas nos dons espirituais mesmo não sendo conhecidas de Deus (Mt 7.22). Mas crucificaram o Filho para si, sendo impossível renova-los ao arrependimento. A esses Srs. já não resta mais perdão nem salvação, por isso não adianta mais orar, apenas se afastar (Hb 10.26; 1 Jo 5.14).  O texto aqui não trata dos que pertencem uma outra religião, mas daqueles que um dia disseram ser cristão. Elas mudaram o exterior, mas nunca nasceram de novo e nunca se converteram! A conversão é muito mais do que uma mudança de hábito; o novo nascimento é a mudança de natureza e de Reino! Acerca destes, Pedro diz “o cachorro volta ao seu próprio vômito e a porca volta a rolar na lama” (2 Pe 2.22). Dê um banho em um porco; ele vai ficar bonitinho e cheirosinho, mas logo voltará ao seu lugar de origem em conformidade com sua natureza: a Lama! O apóstata hora menos hora voltará a suas raízes!

Acredito piamente que quem foi salvo nunca perderá a sua salvação! Você pode me dizer - Jesus diz: “Aquele que perseverar será salvo”! Pois é, a prova que de fato é um salvo tem por demonstração a perseverança. A questão não é se eu vou perder a salvação, a questão é se vou perseverar. Somente o odre novo aguenta o vinho novo. Somente uma nova natureza poderá viver em conformidade com a Palavra de Deus, pois a carne não está sujeita a Lei de Deus, e os que nasceram de novo vivem pelo o Espírito, onde há liberdade.

Por que uma vez salvo, salvo para sempre? Por que todo aquele que é nascido de Deus, não vive no pecado, Deus o guarda e o maligno não lhe toca (1 Jo 5.18). O salvo aguarda em Maranata a vinda de seu Senhor, e pela fé, purifica a si mesmo assim como Ele, Jesus, é puro (1 Jo. 3 2-3). O salvo não tem mais alegria no pecado, mas sim na Salvação concedida por Deus (Sl 51.12). Ele agora é participante da natureza divina por meio do Espírito, a qual o livra de se corromper pelo mundo. É um pecador salvo, arrependido, que se entristece quando cai. Mas logo se levanta porque tem o Espírito de Cristo e a Ele pertence (Rm 8.9). Em arrependimento pede perdão ao seu Advogado, que briga pela sua causa tornando expiação pelo seu delito (1 Jo 2.1-2), e diz: “todo aquele que pertence a mim já não vive em condenação” (Rm 8.1). Dá para perder a salvação com um Salvador e Pastor desse? Não! Sabe por que? Porque Ele mesmo disse: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão” (Jo 10:27-28 NVI). Quando ele diz “ninguém”, nem você mesmo consegue se desgarrar deste rebanho, pois o amor de Cristo o constrange, e mesmo no mundo, hora menos hora, você voltará como um filho pródigo, sabendo que só há alegria e comida verdadeira na casa do Pai.

Amados, as Escrituras diz que “o firme fundamento de Deus permanece inabalável e selado com esta inscrição: "O Senhor conhece quem lhe pertence" e "afaste-se da iniquidade todo aquele que confessa o nome do Senhor" (2 Tm 2:19 NVI). Portanto, o salvo nunca perderá sua salvação. Já os que se apostaram da fé, de fato, nunca foram salvos, a não ser que mudemos as Escrituras:


“Todo aquele que não permanece no ensino de Cristo, mas vai além dele, não tem Deus; quem permanece no ensino tem o Pai e também o Filho”. (2 Jo 1:9 
NVI).


SOLI DEO GLORIA!

Fabio Campos