quinta-feira, 7 de março de 2013

UM FARDO CARO E PESADO: A FAMA!



Por Fabio Campos

Texto base: “Depois, o Diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E lhe disse: “Tudo isto te darei, se te prostrares e me adorares”. (Mt 4.8-9 NVI)


          Mais uma vida foi tragada pela demanda luciferiana midiática e da veneração dos fãs que tem os seus astros por ‘deuses’. Só que todos são de carne e osso! Foi se embora o vocalista da banda Charlie Brown Jr., Chorão. Rapaz talentoso, subversivo, com uma ideologia em muitas das suas letras, louvável!

          Muitos artistas talentosos morreram no auge da fama! Bastante gente ao seu redor, mas também muita solidão! Têm por companhia um “pó branco” chamado “cocaína”! Talvez seja heroína, uísque, enfim! Esses são seus companheiros nos momentos de solidão.

          Não vou entrar no mérito soteriológico (salvação) para com o Chorão! Deus sabe de todas as coisas, e não há sabedoria na ‘especulação’ da eternidade, daqueles que se foram! Por traz de um ‘discípulo’ pode haver um Judas; e por traz de um ladrão, pode haver um que foi salvo no último suspiro, que escutou do Senhor: “Hoje mesmo estará comigo no paraíso”! É preciso cautela e sabedoria nesses momentos.

          Mas não podemos negar a infelicidade por traz do talento de chorão! Uma realidade anestesiada pelas drogas! Digo aos fãs: “vocês têm culpa nisso também”! Vocês fizeram ‘deus’ alguém que não pôde conter seus próprios instintos. Nós TODOS somos falhos, e jamais poderemos carregar este fardo tão pesado! O salário do pecado é a morte! O Diabo, hora menos hora, irá requerer o que se foi dado! O que você deseja: “o Reino e esplender deste mundo”, lança ele como oferta. – “Só me adorar”! Sucumbidos pela oferta de satanás! Este é o preço caro da fama por meio do carisma sem o caráter de Jesus. “O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma”, é a pergunta sugestiva do Rei dos reis, Jesus Cristo.

          Irmãos, o mundo quer nos moldar a sua imagem e semelhança! Paulo nos alerta quanto a isso: Não se amoldem ao padrão deste mundo” (Rm 12.2 a)! “Você tem que ser famoso”; “Seja nosso referencial”; “Brigue por nossos direitos”; “nos represente”. O mundo é carente de referencias, e os ídolos são levantados para suprir esta falta! Por isso das multidões atrás dos seus artistas. Essa é a necessidade da natureza humana, ter algo tangível para se apoiar, seja por imagem e escultura ou na figura de uma pessoa: “Filhinhos, guardem-se dos ídolos” (1 Jo 5.21). Minha preocupação é com os jovens, os quais tinha o Chorão por herói! Pois é, como este herói era de carne e osso, assim como todos, ele morreu! Oremos por aqueles que estão vivos, mas morreram com ele.

          Amados, não precisamos “ser o que eles querem que sejamos”. Não precisamos transformar pedras em pães. Não queremos o esplendor e a glória desse mundo! Não vamos nos prostrar aos pés de satanás! Deus nos guardará do maligno! Entregamos nossa alma aquele que não pediu, mas deu sua própria vida, para que tenhamos a nossa em abundância. Meu desejo é, assim como Manasses, o ladrão na cruz, que aos quarenta e cinco do segundo tempo, arrependido, foram salvos e perdoados, assim seja com todos aqueles que tiveram o fim do Chorão. Deus não tem prazer na morte do ímpio, mas que se arrependa e seja salvo. Mas morrer satisfazendo os desejos pecaminosos, de fato tem por perigo, o de passar a eternidade no inferno.

Fica a dica do Chorão (faça o que digo, mas não faça o que eu faço)

Buscando um novo rumo
Que faça sentido
Nesse mundo louco
Com o coração partido eu
Tomo cuidado
Pra que os desequilibrados
Não abalem minha fé
Pra eu enfrentar
Com otimismo essa loucura

Viver, viver e ser livre
Saber dar valor
Para as coisas mais simples
Só o amor constrói
Pontes Indestrutíveis

Pensemos nisso!

Fabio Campos