quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

UMA ARMA PODEROSA CHAMADA ORAÇÃO


Por Fabio Campos

Texto base: “Orem sem cessar”. (1 Ts. 5:17)

         Uma pessoa que não ora é um ateu! Quem ora entende que Deus existe, pois é necessário se achegar a Ele em fé, sabendo que é recompensador daqueles que o buscam. Orar não é um exercício fácil! Quantas vezes começamos a orar e logo por conta já estamos fazendo o orçamento das despesas mensais! E quando bate o sono, nossas palavras são meras repetições “Pai eu te agradeço”.

         Existem diversos tipos de oração. Às vezes intercedemos em favor de alguém; pedimos por meio de suplicas; alguns mandam em Deus como fazem os que gostam de “decretar”; mas esta não é bíblica! Particularmente, o maior tempo no contexto de minha oração é um diálogo. Conto a Ele (Jesus) minhas dificuldades, agradeço pelas vistorias, desabafo minhas frustrações, o elogio, e digo palavras afetivas. Este é um momento mágico. Todavia, a prática da oração às vezes parece ser algo que não faz muito sentido. Para que orar se mal a palavra sai de minha boca Ele já a conhece? Ou pedir conforme sua vontade, sabendo que seus planos de qualquer forma irão se cumprir? Acho muito estranhas algumas orações onde o suplicante instrui a Deus o que Ele deve fazer. Estranho, né!? Mas existe!

          Diante disso entendo que “oração não é um meio de persuadir a Deus a fazer nossa vontade; oração é verbalizar a vontade de Deus concordando com seus propósitos, desejando que eles sejam realizados”. “Clamai a mim e responder-te-ei”. “Seja feita a tua vontade”! Hernandes Dias Lopes diz que “o propósito primeiro da oração não é tanto falar com Deus, mas escutá-lo”. Escutamos a Deus quando a Ele se achegamos em oração!

          Outro fato e talvez o mais importante, é que a oração nos capacita a realizar a vontade de Deus. Por meio dela Deus nos dá o poder de cumprir sua vontade! Um crente que não ora é fraco espiritualmente. Não tem poder para vencer o diabo, a carne e o mundo! Um crente que só ora não conhece a vontade plena de Deus; e um crente que só lê a Bíblia, negligente com a oração, não tem poder para cumprir a vontade de Deus. John Stott diz que “é nas Escrituras que Deus revela sua vontade, e é na oração que pedimos que Ele a realize”. Precisamos das duas pernas para caminhar! Assim é nossa vida espiritual, uma perna é a oração e a outra é a leitura Bíblica! Se algumas delas estiverem com defeito, você será um manco e limitado em sua vida espiritual! Jesus disse que “se nós estivéssemos Nele, tudo o que pedirmos (conforme revelado nas Escrituras), em oração, isso nos seria feito. Uma cousa não vive sem a outra! Brennan manning disse: “Eu não preciso orar; eu devo orar”. É uma questão de sobrevivência! Hernandes Dias Lopes diz: “Quando o homem trabalha, o homem trabalha; mas quando o homem ora, Deus trabalha”.

          Deus convoca o seu povo a orar! Sempre quando há uma indagação em nosso coração, de fato Deus quer realizar algo, e algumas delas só serão feitas se orarmos. Charles Spurgeon afirmou: “Sempre que Deus deseja realizar algo, ele convoca seu povo a orar”. Max Lucado explica isso da seguinte maneira: “Quando agimos, colhemos os frutos do nosso trabalho; mas quando oramos, colhemos os frutos do trabalho de Deus”. Resumindo as duas citações, Michael Green diz: “A oração move a mão que move o mundo”. Tem coisas que só acontecerão quando clamarmos: “Se eu cerrar o céu de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo;  e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.  Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar”. (2 Cr. 7: 13-15 ARC)

         A oração tem que ter qualidade! Esta é pela santificação. Não precisa ser eloquente e imitar a oração do seu pastor! Deus vê o coração! O Senhor não escutará nossa oração caso ignoremos o pecado em nosso coração (Sl. 66:18). Por isso que Paulo nos diz: “Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem discussões” (1  Tm 2:8 NVI). Você pode ser o líder do ministério de intercessão de sua igreja, sem este fator, santidade (esforço em atingir), você não será escutado por Deus. É melhor obedecer do que sacrificar! Homens que não tratam sua esposa com amor, carinho e ternura, têm suas orações interrompidas (1 Pe. 3:7)

          Talvez a maior benção ou livramento que Deus possa nos conceder é o de ter uma oração “não respondida”! Thiago nos diz que “pedimos, mas não recebemos, porque pedimos mal”. Muitas das vezes estamos pedindo um escorpião pensando que é um ovo; pedimos pedra ao invés de pão. Paulo teve sua oração negada ao pedir que seu espinho na carne fosse removido. Deus tinha zelo pela a vida do apóstolo, e sabedor dos desígnios de seu coração, caso tivesse esta oração respondida, cairia no pecado da soberba, e consequentemente nos laços do Diabo. Sempre que Deus responde “sim” a um iniquo conforme a malignidade de seu coração, pode ter certeza que é juízo! Lembre-se do povo de Israel; quando pediu um rei a Samuel! Deus respondeu suas orações enviando Saul. Você já parou para pensar se Deus tivesse dito sim para tudo que você já pediu? Talvez você não estivesse casado com a mulher a qual ama; nem estivesse nesta empresa que te abriu várias portas. Deus responde na hora certeza, e faz com que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que o amam! Os planos Dele são maiores do que os nossos: “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte” (Pr. 16:25 ARC). Entregue teu caminho ao Senhor, confia Nele, e o mais Ele fará!

         Robet Law disse: “A oração é um instrumento poderoso não para fazer com que a vontade do homem seja feita no céu, mas para fazer com que a vontade de Deus seja feita na terra”. Chamamos isso de “decretos permissivos” onde Deus em algumas circunstâncias nos abençoará somente se pedirmos. Nesta perspectiva, a oração é um meio para alcançar um fim: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta” (Mt. 7: 7-8 NVI). O famoso evangelista Billy Graham disse: “O céu está cheio de respostas a orações; respostas para aquelas pessoas que jamais deram ao trabalho de pedir”.

         A oração nos torna poderosos em Deus! Quer ter uma vida espiritual virtuosa? Ore! O evangelista D. L. Moody viajou para Londres a fim de ouvir o grande pregador Spurgeon. Após a visita, ele testemunhou: “O que mais me impressionou não foi o louvor, embora acredite nunca ter ouvido tão grande cântico congressional. Não foi a exposição do Sr. Spurgeon, apesar da excelência da mesma, nem mesmo foi seu sermão que mais me impressionou. O que mais me impressionou foi sua oração. Ele parecia ter tão grande acesso a Deus que podia trazer para baixo o poder do céu; este foi o grande segredo de sua influência e de seu sucesso”. Oração não é falar demais! Convivemos com muita gente! Falamos com elas o tempo todo! Mas falta intimidade. Fico perplexo com aqueles que dizem orar cinco horas por dia, mas no seu dia-a-dia, suas atitudes, e linguajar, denunciam que não conhece de fato a Deus. Lutero disse: “A oração é o suor da alma”. Falar com Deus algo muito profundo! É ter intimidade com um Pai e não com o “gênio da lâmpada”, o qual está esperando suas ordens!

         Podemos sim lançar toda nossa ansiedade sobre Ele, pois Jesus tem cuidado de nós! Nosso Senhor Jesus Cristo foi o único que nunca precisaria orar, mas foi o que mais orou! Devemos levar cativa nossa mente a Ele! Antigamente eu achava besteira orar quando ia comprar algo ou realizar as atividades corriqueiras! Percebi que este tipo de oração serve não somente para comprar o que é certo ou fazer o que é certo, mas sim um método para que possa estar conectado 24hs ao trono da graça. Nossa mente precisa ser escrava de Cristo. Que benção!

        Não desanime de orar! Deus sabe o melhor momento para responder com o SIM (Lc. 18: 1-8)! Ele conhece o final antes do começo. Persevere na comunhão; aguarde o tempo oportuno, ore com fervor; faça este instrumento sua munição contra a carne e contra o diabo, e de fato, você irá experimentar a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, pois suas bênçãos não acrescentam dores.


SOLI DEO GLORIA!
Fabio Campos

Citações extraídas do livro: Homens de oração; LOPES, Hernandes e CASIMIRO, Arival; Ed. Hagnos.