terça-feira, 29 de janeiro de 2013

CERTEZA DE SALVAÇÃO; por Paulo Romeiro


Por Paulo Romeiro

Texto base: “Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida”. (João 5.24)

          Há poucos dias li em algum lugar, e não me lembro onde, que nunca aconteceram tantas conversões no Brasil como nos últimos anos, conversões porém, superficiais. Quanto mais às pessoas se “convertem”, pior o Brasil se torna em termos de corrupção. Aliás, tais flagelos sociais já fugiram do controle do governo. Esse quadro é preocupante. Ele constata que o evangelho pregado hoje em muitos púlpitos não transforma pecadores em santos, revelando a crise de conversão que afeta uma boa parte da Igreja Evangélica.

         Ao oferecer soluções de problemas em detrimento da mensagem salvífica, muitas igrejas evangélicas atraíram multidões que buscam apenas bênçãos materiais e passageiras. Até mesmo o dízimo, muitas vezes, é dado por interesse e não por fé. O próprio Jesus verificou a mesma situação e reagiu com as seguintes palavras: “A verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficam satisfeitos. Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna” (João 6.26-27). Assim, muitas pessoas que frequentam as igrejas nunca tiveram um encontro de salvação com Deus através de Jesus Cristo, nunca nasceram de novo. Não existe tragédia maior do que essa: “o perdido achar que está salvo”.

          Jesus mesmo disse que esse engano é possível de acordo com suas palavras em Mateus 7.21-23: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal”!

          E você, já nasceu de novo? Já passou da morte da vida como diz o versículo no início desta reflexão? Você se lembra do momento em sua vida em que teve um encontro de salvação com Deus através de Jesus? Se não tem certeza, tenha-o hoje ainda. Confie em Cristo como seu Salvador pessoal.

Texto extraído do Boletim informativo da Igreja Cristã da Trindade; ano X – Nº 533 – Janeiro / 2013.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

TRAGÉDIA! ESTA NOITE PEDIRÃO SUA ALMA!


Por Fabio Campos

Texto base: “Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida” (Lc. 12:20 NVI).

          O Brasil está de luto! A tragédia em Santa Maria sensibilizou o país! A dor da perda tomou conta de nosso coração. Estamos chorando com os familiares e amigos acerca do acontecido! O momento agora não é de especulação (teológica) por tal fato ter ocorrido, mas de compaixão e solidariedade. Todos estão sujeitos a tragédias! Avião já caiu com pessoas boas e pessoas más! Teto de igreja desabou! O sol nasce para todos e como diz o ditado popular: “Para morrer basta estar vivo”.
          Sem cair no campo da especulação teológica, quero trazer uma reflexão! O tempo é oportuno! Salomão nos diz: “É melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério” (Ec. 7:2 NVI)! Ninguém pensa na morte em uma festa! Aquelas pessoas que morreram, ao entrarem na casa noturna, jamais pensariam que em algumas horas suas vidas seriam tragadas pelo fogo. A morte é mais real que o nascimento! Você não sabia que ia nascer, mas ao nascer, você tem a certeza que vai morrer! A taxa de mortalidade ainda é uma por pessoa!

          A pior de todas as tragédias é passar desta vida para a outra sem Cristo! De fato há diversas religiões no mundo, e cada uma tem sua soteriologia (doutrina da salvação)! O problema é que o juiz não muda as leis com base no que o réu tem por parâmetro de certo. Tenha certeza: você vai morrer e será julgado! Reflita comigo: Imagina se esta história de céu e inferno for verdade (acredito piamente nisso)! A Bíblia diz que fora de Jesus não há salvação! Se você se apoiar no seu próprio entendimento a respeito da salvação, em suas “boas-obras”, no seu modo de pensar, de fato, você negou o único sacrifício aceito por Deus para a salvação de sua alma: “Disse Jesus: ‘Eu sou o caminho, a verdade e a Vida, e ninguém vem ao Pai se não por mim” (Jo. 14:6). Sua religião não vai te salvar! O catolicismo que prega o purgatório não poderá fazer nada por você diante do Trono de Deus; o ensino kardecista da reencarnação será desmentido naquele dia; minha Igreja, a qual frequento, não poderá te salvar! Sabe por quê? Porque o caminho já foi preenchido! E não há nenhum outro nome a não ser o de Jesus pelo qual devamos ser salvos!

          A morte para os vivos é algo lendário! Mas ela é real e vai bater a sua porta! Pode ser hoje, amanhã, daqui um ano ou mais! Mas certeza é que, daqui a cento e trinta anos, você já não estará mais nesta terra! Julgamos tantas cousas importantes neste mundo passageiro! Mas não damos o devido valor ao que é eterno, de onde passaremos a eternidade! O juiz só tem uma legislação a ser cumprida para absolvição ou condenação do réu! Você é culpado! Portanto merece a morte! Entretanto, há um que morreu vicariamente pela sua vida: “Disse Jesus”: ‘Pois Deus amou o mundo de tal maneira que entregou seu filho unigênito para aquele que todo Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna’ (Jo. 3:16). A Bíblia diz que a salvação é presente de Deus, não pelas obras para que ninguém se glorie dizendo: “Eu ganhei minha salvação” (Ef. 2: 8-9).

          O texto é duro, mas é em amor que vos escrevo! Não existe maior amor do que aquele que alerta a respeito do erro e evita que o outro caia no “buraco”. O amor não é hipócrita! E diante dos fatos ocorridos, pergunto: “Onde estão às almas dos que morreram nesta tragédia”? Só Deus sabe! Mas em algum lugar elas estão! E venho anunciar a você: o Céu e o Inferno são reais! Não espere morrer para ter esta constatação:

“Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles. Vi também os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros. Aqueles cujos nomes não foram encontrados no livro da vida foram lançados no lago de fogo” (Inferno; grifo Fabio). (Ap. 20: 11-12, 15 NVI)

         Confie sua vida a Jesus Cristo como Único Senhor e Salvador! Sua alma é muito mais valiosa do que sua conta bancária e saúde, pois das três, ela é a única que viverá eternamente. Charles Surgeon disse: “Confie em Jesus agora, pecador! Confie sua alma a Ele como você confia o seu dinheiro ao seu banqueiro e o seu corpo ao seu médico”!

          Se Deus pedir sua alma hoje, será que você está preparado? Quem negligência a morte é chamado de tolo! A morte é mais real que a vida! Em uma festa é proibido o assunto a respeito da morte; e o mundo para alguns foi uma festa até chegar o dia da partida! Mas no velório há sabedoria; é lá que nossos valores são revistos! Lá ganhamos ciência para onde iremos!

         Confie em Jesus Cristo! Entrega teu passado, presente e futuro a Ele, e tenha sua Salvação garantida no mundo por vir!

“Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa”. (At 16:31 NVI)

Guarde esta mensagem no seu coração!

SOLI DEO GLORIA!

Fabio Campos

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

UMA ARMA PODEROSA CHAMADA ORAÇÃO


Por Fabio Campos

Texto base: “Orem sem cessar”. (1 Ts. 5:17)

         Uma pessoa que não ora é um ateu! Quem ora entende que Deus existe, pois é necessário se achegar a Ele em fé, sabendo que é recompensador daqueles que o buscam. Orar não é um exercício fácil! Quantas vezes começamos a orar e logo por conta já estamos fazendo o orçamento das despesas mensais! E quando bate o sono, nossas palavras são meras repetições “Pai eu te agradeço”.

         Existem diversos tipos de oração. Às vezes intercedemos em favor de alguém; pedimos por meio de suplicas; alguns mandam em Deus como fazem os que gostam de “decretar”; mas esta não é bíblica! Particularmente, o maior tempo no contexto de minha oração é um diálogo. Conto a Ele (Jesus) minhas dificuldades, agradeço pelas vistorias, desabafo minhas frustrações, o elogio, e digo palavras afetivas. Este é um momento mágico. Todavia, a prática da oração às vezes parece ser algo que não faz muito sentido. Para que orar se mal a palavra sai de minha boca Ele já a conhece? Ou pedir conforme sua vontade, sabendo que seus planos de qualquer forma irão se cumprir? Acho muito estranhas algumas orações onde o suplicante instrui a Deus o que Ele deve fazer. Estranho, né!? Mas existe!

          Diante disso entendo que “oração não é um meio de persuadir a Deus a fazer nossa vontade; oração é verbalizar a vontade de Deus concordando com seus propósitos, desejando que eles sejam realizados”. “Clamai a mim e responder-te-ei”. “Seja feita a tua vontade”! Hernandes Dias Lopes diz que “o propósito primeiro da oração não é tanto falar com Deus, mas escutá-lo”. Escutamos a Deus quando a Ele se achegamos em oração!

          Outro fato e talvez o mais importante, é que a oração nos capacita a realizar a vontade de Deus. Por meio dela Deus nos dá o poder de cumprir sua vontade! Um crente que não ora é fraco espiritualmente. Não tem poder para vencer o diabo, a carne e o mundo! Um crente que só ora não conhece a vontade plena de Deus; e um crente que só lê a Bíblia, negligente com a oração, não tem poder para cumprir a vontade de Deus. John Stott diz que “é nas Escrituras que Deus revela sua vontade, e é na oração que pedimos que Ele a realize”. Precisamos das duas pernas para caminhar! Assim é nossa vida espiritual, uma perna é a oração e a outra é a leitura Bíblica! Se algumas delas estiverem com defeito, você será um manco e limitado em sua vida espiritual! Jesus disse que “se nós estivéssemos Nele, tudo o que pedirmos (conforme revelado nas Escrituras), em oração, isso nos seria feito. Uma cousa não vive sem a outra! Brennan manning disse: “Eu não preciso orar; eu devo orar”. É uma questão de sobrevivência! Hernandes Dias Lopes diz: “Quando o homem trabalha, o homem trabalha; mas quando o homem ora, Deus trabalha”.

          Deus convoca o seu povo a orar! Sempre quando há uma indagação em nosso coração, de fato Deus quer realizar algo, e algumas delas só serão feitas se orarmos. Charles Spurgeon afirmou: “Sempre que Deus deseja realizar algo, ele convoca seu povo a orar”. Max Lucado explica isso da seguinte maneira: “Quando agimos, colhemos os frutos do nosso trabalho; mas quando oramos, colhemos os frutos do trabalho de Deus”. Resumindo as duas citações, Michael Green diz: “A oração move a mão que move o mundo”. Tem coisas que só acontecerão quando clamarmos: “Se eu cerrar o céu de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo;  e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.  Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar”. (2 Cr. 7: 13-15 ARC)

         A oração tem que ter qualidade! Esta é pela santificação. Não precisa ser eloquente e imitar a oração do seu pastor! Deus vê o coração! O Senhor não escutará nossa oração caso ignoremos o pecado em nosso coração (Sl. 66:18). Por isso que Paulo nos diz: “Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem discussões” (1  Tm 2:8 NVI). Você pode ser o líder do ministério de intercessão de sua igreja, sem este fator, santidade (esforço em atingir), você não será escutado por Deus. É melhor obedecer do que sacrificar! Homens que não tratam sua esposa com amor, carinho e ternura, têm suas orações interrompidas (1 Pe. 3:7)

          Talvez a maior benção ou livramento que Deus possa nos conceder é o de ter uma oração “não respondida”! Thiago nos diz que “pedimos, mas não recebemos, porque pedimos mal”. Muitas das vezes estamos pedindo um escorpião pensando que é um ovo; pedimos pedra ao invés de pão. Paulo teve sua oração negada ao pedir que seu espinho na carne fosse removido. Deus tinha zelo pela a vida do apóstolo, e sabedor dos desígnios de seu coração, caso tivesse esta oração respondida, cairia no pecado da soberba, e consequentemente nos laços do Diabo. Sempre que Deus responde “sim” a um iniquo conforme a malignidade de seu coração, pode ter certeza que é juízo! Lembre-se do povo de Israel; quando pediu um rei a Samuel! Deus respondeu suas orações enviando Saul. Você já parou para pensar se Deus tivesse dito sim para tudo que você já pediu? Talvez você não estivesse casado com a mulher a qual ama; nem estivesse nesta empresa que te abriu várias portas. Deus responde na hora certeza, e faz com que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que o amam! Os planos Dele são maiores do que os nossos: “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte” (Pr. 16:25 ARC). Entregue teu caminho ao Senhor, confia Nele, e o mais Ele fará!

         Robet Law disse: “A oração é um instrumento poderoso não para fazer com que a vontade do homem seja feita no céu, mas para fazer com que a vontade de Deus seja feita na terra”. Chamamos isso de “decretos permissivos” onde Deus em algumas circunstâncias nos abençoará somente se pedirmos. Nesta perspectiva, a oração é um meio para alcançar um fim: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta” (Mt. 7: 7-8 NVI). O famoso evangelista Billy Graham disse: “O céu está cheio de respostas a orações; respostas para aquelas pessoas que jamais deram ao trabalho de pedir”.

         A oração nos torna poderosos em Deus! Quer ter uma vida espiritual virtuosa? Ore! O evangelista D. L. Moody viajou para Londres a fim de ouvir o grande pregador Spurgeon. Após a visita, ele testemunhou: “O que mais me impressionou não foi o louvor, embora acredite nunca ter ouvido tão grande cântico congressional. Não foi a exposição do Sr. Spurgeon, apesar da excelência da mesma, nem mesmo foi seu sermão que mais me impressionou. O que mais me impressionou foi sua oração. Ele parecia ter tão grande acesso a Deus que podia trazer para baixo o poder do céu; este foi o grande segredo de sua influência e de seu sucesso”. Oração não é falar demais! Convivemos com muita gente! Falamos com elas o tempo todo! Mas falta intimidade. Fico perplexo com aqueles que dizem orar cinco horas por dia, mas no seu dia-a-dia, suas atitudes, e linguajar, denunciam que não conhece de fato a Deus. Lutero disse: “A oração é o suor da alma”. Falar com Deus algo muito profundo! É ter intimidade com um Pai e não com o “gênio da lâmpada”, o qual está esperando suas ordens!

         Podemos sim lançar toda nossa ansiedade sobre Ele, pois Jesus tem cuidado de nós! Nosso Senhor Jesus Cristo foi o único que nunca precisaria orar, mas foi o que mais orou! Devemos levar cativa nossa mente a Ele! Antigamente eu achava besteira orar quando ia comprar algo ou realizar as atividades corriqueiras! Percebi que este tipo de oração serve não somente para comprar o que é certo ou fazer o que é certo, mas sim um método para que possa estar conectado 24hs ao trono da graça. Nossa mente precisa ser escrava de Cristo. Que benção!

        Não desanime de orar! Deus sabe o melhor momento para responder com o SIM (Lc. 18: 1-8)! Ele conhece o final antes do começo. Persevere na comunhão; aguarde o tempo oportuno, ore com fervor; faça este instrumento sua munição contra a carne e contra o diabo, e de fato, você irá experimentar a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, pois suas bênçãos não acrescentam dores.


SOLI DEO GLORIA!
Fabio Campos

Citações extraídas do livro: Homens de oração; LOPES, Hernandes e CASIMIRO, Arival; Ed. Hagnos.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

ENTENDA: O MUNDO NÃO É JUSTO!



Por Fabio Campos

Texto base: “Há mais uma coisa sem sentido na terra: justos que recebem o que os ímpios merecem, e ímpios que recebem o que os justos merecem. Isto também, penso eu, não faz sentido”. (Ec. 8:14 NVI)

          O senso de justiça é inerente a todo ser humano! Até o homem mais ímpio, caso pergunte a ele a razão de sua maldade, suas explicações serão com base em algo no qual ele foi injustiçado! A Bíblia nos diz que o “mundo jaz no maligno”. Não defendo a omissão da justiça, temos que denunciar a injustiça. Dentro do cristianismo este fator não é uma sugestão, mas um dever! Todavia, sonhar com o céu na terra é viver como se estivesse andando sobre as nuvens. Salomão nos diz que já viu “homens bons receberem coisas ruins e homens ruins receberem coisas boas”. Fato este que o Senhor dos céus, sendo Justo, Perfeito, Santo, foi crucificado como um ladrão, tendo o pior tipo de morte aos olhos do império romano: a crucificação, a qual para os judeus tem o seguinte significado: “Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. “O justo morreu pelos injustos, ou seja, conseguimos ‘crucificar’ a Deus”! Glória seja dada a Ele que fez da cruz o seu poder! O Reino de Jesus não é deste mundo!

         Diante das barbaridades, a “frustação” com Deus por ser Ele onipotente e que pode todas as coisas, está intrínseca no coração, pelo fato de permitir tais situações. Mesmo os “religiosos” que abominam o famoso “por que”, eles mesmos têm esta pergunta no seu intimo! O próprio Jó, homem integro, louvado por Deus, não entendia tal permissão, dos bandidos terem paz, fazendo de sua própria força o seu “deus” (Jó. 12:6). O salmista não compreendia como os ímpios tinham vigor e saúde, e não passavam por aflições (Sl. 73: 4-5) ao ponto de ele próprio, por muito pouco perdesse sua confiança em Deus (Sl. 73: 2-4), enquanto ele, devotado ao Senhor, era castigado com o mal (Sl. 73: 14). Não tem jeito! Tem muito mistério entre o céu e a terra!

         Alguns irmãos bem intencionados querem fazer deste reino, o Reino de Jesus! A “Teologia do Domínio” prega sermões escatológicos para o presente momento! Não o bastante vemos crentes desapontados com Deus. Mas cadê a benção? Cadê a cura de minha enfermidade? Cadê... Cadê... Cadê? Se pregaram para você que todas as bênçãos de Deus seria para este mundo terreno, sinto lhe informar que você foi completamente enganado. No mundo teremos aflições, e o dia mau não é uma possibilidade, mas uma certeza!

         Jeremias fez duas perguntas para Deus: “Por que os maus ficam ricos? Por que os desonestos conseguem sucesso? (Jr. 12:1). Habacuque se queixou porque não “estava” sendo ajudado por Deus, e porque estava permitindo a violência? (Hc. 1:2). Talvez não verbalizemos tais perguntas, mas elas estão em nosso coração! Como não se entristecer ao contemplar uma família assassinada por um bandido!? O que dizer do bêbado irresponsável que matou uma criança atropelado quando dirigia embriagado pelas ruas? As queixas está em nosso coração!

         Philip Yancey traz uma excelente reflexão: “Deus é injusto? De um modo notável, Jesus deu uma resposta direta aos problemas do ocultamento e do silêncio de Deus. Mas o problema da injustiça só parecia piorar. A própria vida de Jesus terminou na maior injustiça da história: o melhor homem que já viveu sofreu a pior de todas as punições”. Yancey continua dizendo: “A cruz revelou que tipo de mundo nós temos e que tipo de Deus nós temos”. Temos um Deus que sofre conosco! Temos um Deus que morreu na cruz!

         Muitas pessoas usam do céu o seu escape para os problemas da terra! Talvez o suicídio seja a maior mentira que comprova tal fato. Entretanto, não podemos perder de vista que somos peregrinos nesta terra. Vamos sim passar por muitas alegrias, mas também teremos tristezas! Se o mundo fosse tão bom, por que iriamos desejar o céu? Pena que não é possível fazer esta analogia na íntegra, mas pense comigo: se tivéssemos a oportunidade de colocarmos frente a frente, um adepto da teologia da prosperidade com alguns dos heróis da fé de hebreus 11; você acha que o irmão de hebreus 11 gostaria de ter as promessas feitas por um pregador da prosperidade, vivendo dentro do domínio romano? Paulo desejava estar com o Senhor Jesus o quanto antes, mas por amor aos seus irmãos, e visando a conversão de outras ovelhas, Paulo preferiu ficar neste mundo por mais algum tempo: “Viver é Cristo e morrer é lucro” disse ele (Fp. 1:21). Em contra partida os adeptos da teologia da prosperidade têm comichão nos ouvidos quando escuta a respeito de céu, inferno, tesouro no céu e não terra!

        Irmãos, temos que brigar por justiça e orar para termos um mundo mais justo. Mas a profecia Bíblica revela que nos últimos dias teríamos tempos difíceis (2 Tm 3:1-5). Por causa da multiplicação do pecado o amor de muitos se esfriará. Não deixe a amargura entrar em seu coração. Vamos chorar, mas a alegria virá pela manhã. Teremos aflições, mas nosso Salvador venceu o mundo! Aleluia!

         A Bíblia nos diz que o cálice da ira de Deus uma hora vai transbordar. O problema é que não sabemos muito bem a respeito da ira de Deus contra o pecado. Philip Yancey diz: “Tenho orado contra a tirania, corrupção e injustiça políticas. Tenho orado pedindo milagres, pedindo provas da existência dele (Deus). Mas quando leio as descrições que os profetas fazem acerca do dia em que Deus finalmente se revelar completamente, uma oração suplanta todas as outras: ‘Deus, eu espero não estar por perto quando isso acontecer’”. O dia do Senhor será de trevas! Muito dos acontecimentos do presente momento não teremos a compressão em sua plenitude. Mas Deus tem suas razões para todo sofrimento debaixo do Sol. Acerca disso diz Yancey: “Por que Jesus não sacou uma espada no Getsêmani, nem convocou suas legiões de anjos? Por que recusou o desafio feito por satanás para que impressionasse o mundo? Por esta razão: caso o tivesse feito, teria fracassado em sua mais importante missão – tornar-se um de nós, viver e morrer como um de nós. Era a única maneira de Deus agir ‘de acordo com suas regras’ que estabelecera na criação do mundo”.

          Deus está no cenário! Ele intervém contra o mal! Mas nem sempre será como queremos! James Russel Lowel ilustra bem isso: “A verdade para sempre no patíbulo (cruz). O erro para sempre no trono – No entanto, aquele patíbulo determina o futuro, e por detrás do escuro desconhecido, está Deus dentro da sombra, vigilante sobre os seus”.  

          Nossa esperança é escatológica! Não haverá uma terra perfeita neste presente século! Mas isso tudo se acabará! Não somos produtos do acaso! Não vinhemos do macaco! Somos filhos de Deus, e quem crê no Senhor Jesus, esse, viverá eternamente! Não nesta terra! Mas nesta:

“Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para o seu marido. Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: "Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá”. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou". (Ap 21:1-4 NVI).


        Meu maior desejo é ver todos meus amados convertidos ao Senhor! Minha esperança está em passar com eles a eternidade, no lugar descrito acima. Onde não haverá prostituição, drogas, ladrão, políticos corruptos, adultérios, pornografia, homicídio, e nada que escravize o homem!

        Amados, “Jesus cumpriu as promessas messiânicas, porém – um importante ‘porém’ – não da maneira como todos esperavam”. Nós escutamos muitas mentiras a respeito de um paraíso terreno! Não teremos isso! O Reino do Cristo não é deste lugar! Por enquanto, nesta terra de peregrinos, se satisfaça em Deus! Tenha comunhão com ele, pois gozaremos uma terra perfeita no por vir. Não sabemos exatamente como será, mas a Bíblia nos mostra que será um Reino de amor e paz. Se de fato encarnássemos esta verdade, a intensidade de nossos sofrimentos do agora seriam leves e momentâneos, comparados com o peso da glória a qual viveremos na eternidade. Leonardo Ravenhill certa vez disse: “Cinco minutos dentro da eternidade, eu creio que cada um de nós, desejaria ter: sacrificado mais, orado mais, amado mais, suado mais, agonizado mais, chorado mais...!”.

         Sabe por que muitas das vezes a infelicidade é habitação do nosso coração? Porque nosso tesouro está neste mundo! A onde está o seu tesouro, ali também estará o seu coração: Se é só para esta vida que temos colocado a nossa esperança em Cristo, somos, de todos os homens, os mais dignos de lástima”. (1 Co 15:19 VC).

        Jesus tem uma paz que excede todo o entendimento. A paz que o mundo não pode receber! O mundo é injusto! Mas haverá um dia em que toda impiedade será punida de uma vez por todas, e aqueles que se deleitaram unicamente em Cristo, não somente para esta terra, mas na esperança do por vir, escutará do seu Senhor: "Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo”.(Mt 25:34 NVI).
É isto o que Deus tem preparado para aqueles que o amam!

SOLI DEOGLORIA!

Fabio Campos

Citações extraídas do livro: “Decepcionado com Deus”; YANCEY, Philip; Ed. Mundo Cristão.

sábado, 19 de janeiro de 2013

UM ENCORAJAMENTO AOS FILHOS DE DEUS FRONTE AOS “PASTORES” NABABESCOS


Por Fabio Campos

Texto base: "O Senhor conhece quem lhe pertence" e "afaste-se da iniquidade todo aquele que confessa o nome do Senhor" (2 Tm 2:19 NVI)

          Fronte a reportagem da revista Veja, a respeito do profissionalismo remunerado de “pastores evangélicos”, e a matéria publicada pela Revista Forbes, intitulada como “os pastores mais ricos do Brasil”, muitos irmãos se desanimaram na fé. De fato, os sinceros sentiram uma tristeza. Minha preocupação é com aqueles que tinham estes “senhores” como seus heróis. A mim não foi surpresa alguma tal fato! Um pouco de conhecimento Bíblico e amor por Jesus e pela personalidade de seus apóstolos, são suficientes para detectar que as pregações desses “nababescos” não passam de auto-ajuda egocêntrica, no qual não tem nada haver com o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se fez pobre por nós.

          O apóstolo Paulo nos diz que “o pastor não pode ser apegado com dinheiro” (1 Tm. 3: 1-3), pois é impossível alguém que se dizer pastor, ao presenciar uma família que não tem onde morar, e com a sua fortuna de “milhões”, dormir em paz! Podem aparentar que estão bem, mas Deus não os dá sossego na consciência. O pregador do Evangelho precisa ter uma “consciência pura” (2 Tm. 3:9). Você acha que esses tem a consciência pura? A Bíblia diz “os que querem ficar ricos caem em muitas concupiscências nocivas, e quem ama o dinheiro, nunca ‘ficará satisfeito’”. Por isso que, mesmo com suas contas bancárias atoladas de dinheiro, usufruem de um “sensacionalismo emotivo” para arrecadar ainda mais. Querem de qualquer forma satisfazer seu coração avarento.

          Jesus nos alertou dizendo que haveria escândalos. O Evangelho não é brincadeira e a espada não vem debalde!  Deus julgará seu povo e horrenda cousa é cair nas mãos do Deus Vivo! Essas reportagens e as outras que virão, nada mais é que, um instrumento de Deus para se cumprir o que está escrito: Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido. O que vocês disseram nas trevas será ouvido à luz do dia, e o que vocês sussurraram aos ouvidos dentro de casa, será proclamado dos telhados”. (Lc 12:2-3 NVI). Hora menos hora, Deus lançaria e lançará Luz nas trevas: “Os pecados de alguns são evidentes, mesmo antes de serem submetidos a julgamento; enquanto que os pecados de outros se manifestam posteriormente”. (1 Tm 5:24 NVI)

          A Bíblia é perfeita e não contem erros! Ela é o único livro de âmbito religioso onde profecias ditas a milhares de anos estão se cumprindo nos dias de hoje. Pedro nos alertou a respeito dos megalomaníacos mercantilista da fé: E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição” (2 Pd 2:1 ACF). A igreja “desses” sempre está cheia, e por causa dos tais, as piadinhas contra os cristãos verdadeiros são muitas. Devido os seus ensinos o Evangelho é blasfemado pelos incrédulos. Isto também é uma profecia Bíblica: “Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade”. (2 Pd 2:2 NVI). Tem mais! A fé hoje para eles é “o seu negócio”! Só falam em dinheiro, sementes, ofertas, e etc. Mas é cumprimento das Escrituras: “Movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio (2 Pd 2:3 ARIB).

          Um alerta para aqueles que gostam desse tipo de pregador e pregação: ela não é bíblica! Não fomente o ego desses charlatões, pois está Escrito: “Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: "Nunca o deixarei, nunca o abandonarei” (Hb 13:5 NVI). Milagres, exorcismos, boa retórica e persuasão, não são sinais da aprovação de Deus. Muitas vão para o inferno com todas essas qualidades! (Mt. 7: 15-23)

          Meu conselho aos irmãos é o mesmo dado pelo o apóstolo Paulo ao seu filho na fé Timóteo: “Você, porém, homem de Deus, fuja de tudo isso e busque a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança e a mansidão. Combata o bom combate da fé. Tome posse da vida eterna, para a qual você foi chamado e fez a boa confissão na presença de muitas testemunhas”. (1 Tm 6:11-12 NVI). Permaneça firme na fé! Lembra-se de que o Senhor Jesus conhece aqueles que lhe pertence, pois essas cousas são necessárias para que os aprovados sejam manifestos (1 Co. 11: 19). Não desanime, Deus te usará para o Louvor da Sua Glória! Deixa esses homens de lado! Fuja dos seus ensinos!

          Deixo um texto para sua reflexão diante do que foi publicado nesta semana. Texto esse que esses “pastores” nunca pregarão com uma exegese honesta:


“Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”. (1 Timóteo 6:9-10 NVI).


         Pastorado não é profissão, mas chamado! Sou a favor que o pastor de tempo integral tenha uma boa remuneração (honrada) e todo auxilio para o bem-estar de sua família. Isto é bíblico! Mas cortar a lã das ovelhas e se alimentar de sua gordura, isto é safadeza, que merece repúdio por parte de quem se confessa cristão.

Pense nisso!


SOLI DEO GLORIA!

Fabio Campos

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

40 RESPOSTAS E EXPLICAÇÕES PARA ME TORNAR UM ATEU


Por Fabio Campos

“Não tenho fé suficiente para ser ateu”. (Norman Geisler)

          O ateísmo no Brasil e no mundo tem crescido de uma forma “assustadora”. Não sei se é porque “ser ateu” parece ser mais inteligente; ou porque pessoas que proferem a fé em Deus, sua postura e atitudes, depõem contra o que acreditam, e os de fora acabam se desapontando com religião.

         As 40 perguntas, não foram formuladas pela minha pessoa, mas sim pelo Criador dos céus e da terra, que tem as respostas de todas elas. Os textos (versão NTLH) de referencia, em 39 questões, foram retirados do livro de Jó, e uma de Eclesiastes.

         Diante disso proponho um desafio aos ateus. Caso consigam responder e me explicar as 40 perguntas de uma forma cientifica (empiricamente), já que a “religião é o ópio do povo” conforme disse Karl Marx, e que seu raciocínio cognitivo é mais elevado do que os “miseráveis” e “ignorantes” que acreditam em Deus, caso tenham essas respostas, e me convençam devido a sua “sabedoria”, deixo o Cristianismo e viro ateu. Ok?

Abaixo:

  1)    Quem prende as águas nas nuvens sendo que não se rasgam devido seu peso? (Jó. 26:8)

  2)    Quem regulou a força do vento e marcou o tamanho do mar? (Jó. 28:25)

  3)    Quem decide onde a chuva irá cair e por onde a tempestade vai passar? (Jó. 28: 26)

  4)    Quem faz com que a água da terra suba para um depósito e depois a transforma em gotas de chuva? (Jó. 36:27)

  5)    Quem faz cair neve sobre a terra? (Jó. 37:6)

  6)    Você sabe como as nuvens ficam suspensas no ar, mesmo cheias de água? (Jó. 37:16)

  7)    Quem faz o céu ficar duro como uma placa de metal fundido? (Jó. 37:18)

  8)   Onde você estava quando o mundo foi criado? (Jó. 38:4)

  9)    Você sabe quem resolveu qual seria o tamanho do mundo e quem foi que fez as medições? (Jó. 38:5)

10) Em cima de que estão firmadas as colunas que sustentam a terra dentro do universo? Quem foi que assentou a pedra principal do alicerce do mundo? (Jó. 38:6)
  
11) Quando as águas do mar saíram do meio da terra, quem fechou os portões para segura-las? (Jó. 38:8)

12) Quem deu limite às ondas para não invadirem as cidades? (Jó. 38:11)

13) Você já ordenou que viesse a madrugada e assim começasse um novo dia? (Jó. 38:12)

14) Você já visitou as nascentes do mar? Já passeou pelo fundo do oceano em sua totalidade? (Jó. 38:16)

15) Você já visitou o mundo dos mortos, aquele mundo de escuridão sem fim? (Jó. 38:17)

16) Você tem alguma ideia da largura da terra? (Jó. 38:18)

17) De onde vem à luz, e qual é a origem da escuridão? Você pode mostrar a elas (luz) até onde devem chegar e depois fazer com que voltem outra vez ao ponto de partida? (Jó. 38: 19-20)

18) Você alguma vez visitou os depósitos onde eu (Deus) guardo a neve e as chuvas de pedra? (Jó. 38:22)

19) Você já esteve no lugar onde nasce o sol ou no ponto onde começa a soprar o vento leste? (Jó. 38:24)

20) Quem foi que abriu um canal pra deixar cair aguaceiros e marcou o caminho por onde a tempestade deve passar? (Jó. 38:25)

21) Quem faz a chuva cair no deserto, em lugares onde ninguém habita? (Jó. 38:26)

22) Quem rega as terras secas e despovoadas, fazendo nascer nelas o capim? (Jó. 38:27)

23) Será que a chuva e o orvalho têm pai? (Jó. 38:28)

24) Quem é a mãe do gelo e da geada, que faz com que as águas virem pedra e que o mar fique coberto por uma camada de gelo? (Jó. 38: 29-30)

25) Será que você pode amarrar com uma corda as estrelas das sete-cabrinhas ou soltar as correntes que prendem as três-Marias? (Jó. 38:31)

26) Você pode fazer aparecer à estrela D’alva, ou guiar a ursa maior e a ursa menor? (Jó.  38:32)

27) Você conhece as leis que governam o céu e sabe como devem ser aplicadas na terra? (Jó. 38:33)

28) Será que sua voz pode chegar até as nuvens e mandar que caía tanta chuva, que fique coberto por um dilúvio? (Jó. 38:34)

29) Você pode fazer com que os raios apareçam e venham dizer-lhe: ‘estamos às suas ordens’? (Jó. 38:35)

30) Quem deu sabedoria às aves como o íbis, que anuncia as enchentes do rio Nilo ou como o galo que canta antes da chuva? (Jó. 38:36)

31) Quem é capaz de contar as nuvens? Quem pode derramar a sua glória em forma de chuva, que faz o pó virar barro, ligando os torrões uns aos outros? (Jó. 38: 37-38)

32) Quem alimenta os corvos, quando andam de um lado para outro com fome, quando seus filhotes gritam a mim pedindo comida? (Jó. 38:41)

33) Você sabe quando nascem os cabritos selvagens ou já viu nascer às corças? (Jó. 39:1)

34) Quem deu liberdade aos animais selvagens? Quem os deixou andar soltos à vontade? Por isso o Criador deu o deserto para ser sua casa e os deixou viver nas terras salgadas. Eles não querem saber do barulho das cidades; não podem ser domados, nem obrigados a levar cargas? (Jó. 39: 5-7)

35) Será que um touro selvagem vai querer trabalhar para você? Será que ele vai passar a noite no seu curral? Será que você pode confiar na grande força que ele tem, deixando por conta dele o trabalho pesado que há de fazer? (Jó. 39: 9,11)

36) Explica-me isso: a avestruz põe os seus ovos no chão para que a areia quente os faça chocar. Ela nem pensa que alguém vai pisá-los ou que algum animal selvagem pode esmaga-los. Ela age como se os ovos não fossem seus e não se importa que os seus esforços fiquem perdidos. Porque mesmo não tendo sabedoria, mas quando correm, correm tão depressa, que zomba de qualquer cavalo e cavaleiro? Quem criou essas características em cada animal? (Jó. 39: 14-18)

37) Quem fez os cavalos tão fortes? Foi você quem enfeitou o pescoço deles com a crina? (Jó. 39:19)

38) É você quem ensina o gavião a voar e abrir as asas no seu voo para o sol? (Jó. 39:26)

39) Será que a águia espera que você dê ordem a fim de que ela faça o seu ninho lá no alto? (Jó. 39:22)

40) Quem forma os ossos no ventre da mulher gravida? (Ec. 11:5)

        Diante do desafio, e refletindo nisto, de fato cheguei a uma conclusão: “Não tenho fé suficiente para ser ateu”. Entretanto, caso alguém me convença, mudo de crença! Por enquanto o verso de salmo 14:1 está prevalecendo: “Diz o tolo em seu coração: ‘não existe Deus’”.

        Com todo respeito a quem discorda, mediante as perguntas acima, e, se não respondidas, pergunto: Quem é o ignorante da história?

“Que esperança terão os ateus quando Deus lhe tirar a vida?” (Jó. 27:8 NTLH)


Pense nisso!

SOLI DEO GLORIA!
Fabio Campos