segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

A IGREJA PRECISA DE QUEBRANTAMENTO E NÃO DE “AJUNTAMENTO”


Por Fabio Campos


Texto base: “Agora, porém”, declara o SENHOR, voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto.”  Rasguem o coração, e não as vestes. Voltem-se para o SENHOR, o seu Deus”. (Jl. 2:12 NVI)

          Muito se fala em “avivamento”. A ideia hoje de avivamento é um povo reunido, falando em línguas estranhas, vendo uma guerra entre anjos e demônios, curas, sinais e maravilhas. Será de fato este o avivamento bíblico?

         Quando nos referimos a este evento, quem tem familiaridade com as Escrituras, logo lhe vem à mente o profeta Joel! O famoso versículo desta promessa: E, depois disso, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os velhos terão sonhos, os jovens terão visões. Até sobre os servos e as servas derramarei do meu Espírito naqueles dias. Mostrarei maravilhas no céu e na terra:” (Jl. 2: 28-39 NVI). Este foi o versículo citado por Pedro em Pentecostes, no cumprimento da promessa feita pelo Senhor Jesus.

         A igreja brasileira não precisa de avivamento, mas de quebrantamento! Avivamento é consequência de um quebrantamento! Repare que profeta, Joel, no mesmo capítulo diz: “Convertam-se ao Senhor e isto com JEJUNS, CHORO E LAMENTO. O pecado está mais próximo de nós! A cada dia aumenta o numero de evangélicos no país, mas o índice de roubo, de morte, e charlatões, também aumenta. Sabe por quê? Porque nos últimos tempos, devido o aumento do pecado, o amor de muitos se esfriou! A igreja precisa de quebrantamento!

         Os falsos profetas têm ensinado que o sacrifício é necessário, este por meio de dinheiro, mas Deus quer que rasguemos o coração por meio do choro e lamento pela nossa miséria moral. Dizem estes: “façam campanhas”! “toquem na toalhinha para conseguir a benção”! “vem para a corrente dos três milhões de pastores”! Ensinam o “sacrifício”, mas esquecem do coração contrito, o qual não desprezará o Senhor Deus: “Rasguem o coração, e não as vestes. Voltem-se para o SENHOR, o seu Deus”. (Jl. 2:13).

          Os líderes deveriam estar chorando pela violência do país! Deveriam se lamentar por cada pastor que escandaliza o evangelho! Cadê os líderes que estão com dores de parto gerando Cristo nos seus liderados! Cadê o choro? Cadê a dor? Em tempo como os nossos não há razões para nos alegrarmos com a nossa performance: “Reúnam o povo, consagrem a assembleia; ajuntem os anciãos, reúnam as crianças, mesmo as que mamam no peito. Até os recém-casados devem deixar os seus aposentos.  Que os sacerdotes, que ministram perante o SENHOR, chorem entre o pórtico do templo e o altar, orando: “Poupa o teu povo, SENHOR. Não faças da tua herança objeto de zombaria e de chacota entre as nações. Por que se haveria de dizer entre os povos: ‘Onde está o Deus deles”? (Jl. 2: 16-17 NVI). Misericórdia da minha vida!

          Hoje os jejuns são para “auferir” milagres! Deus nos chama para o jejum de lamento em choro pelos nossos pecados! Sejam eles de comissão ou omissão! Pensamos que estamos agradando a Deus em um congresso de louvor com trinta mil pessoas. “Mas a festa de verdade feita nos céus se dá quando apenas UM pecador se arrepende”! Deus se deleita em perdoar, pois tem prazer na misericórdia! O grande avivalista do século XX, Billy Graham disse: O avivamento não é descer a rua com um grande tambor; é subir o calvário em grande choro" Esse conhecia de avivamento!

         Depois de quebrantamento, humildade, teremos este avivamento! E avivamento que fica dentro do templo, de fato não é, mas sim “reteté”. Avivamento começa na sua casa, no seu bairro, depois na cidade, e assim sucessivamente, até chegar às nações. Enquanto o homem for o centro do culto, baseado em emoções por meio de nossa mente caída, teremos uma leva de pessoas psicologicamente salvas, mas não nascidas de novo! Avivamento = Quebrantamento, arrependimento, perdão, mudança de caminho! A começar por este que vos escreve! Somente assim veremos de fato a glória de Deus ao invés da “glória” do homem, pois Ele, o Senhor, não divide sua Glória com ninguém! Enquanto isso “louvemos” os “homens” por meio da tietagem "gospel"!

SOLI DEO GLORIA


Fabio Campos