quinta-feira, 25 de outubro de 2012

UM “SACO SEM FUNDO” OPRESSOR



Por Fabio Campos

Texto base: “Todo trabalho do homem é para sua boca, e, contudo, nunca se satisfaz a sua cobiça”. (Ec. 6:7 ARC)

         Um saco sem fundo! Este é o cenário em que estamos! Ninguém está satisfeito com o que possui! A cada dia querem mais com muito menos! De fato, Salomão conhecia a alma do homem, e por meio do Espírito, nos disse esta verdade: “O homem é escravo se seus apetites”.

        A opressão vem de cima, das autoridades e magistrados! Os executivos precisam apresentar um faturamento “gordo” aos seus acionistas! Aliás, eles querem mais dinheiro, para fazer mais dinheiro! Seus apetites jamais serão satisfeitos! As consequências chegam ao humilde e pobre operário! Este também tem seus desejos. Precisa pagar sua conta de luz e colocar comida dentro de casa. Se sobrar, talvez, poderá ir ao parque, lá dividem um refrigerante de dois litros, em seis pessoas, com alguns “lanchinhos” de mortadela. Mas, só se sobrar! Será que sobra ou falta?

        Enquanto isto tem milionário comprando virgindade! O ser humano agora tem seu caráter e dignidade etiquetada por um preço! Enquanto no sertão, crianças anseiam por um chinelo velho de cinco reais para não queimarem seus pés no asfalto quente, se as ruas fossem asfaltadas! Fazer o que, o homem é escravo do que se deseja!

        Na política as coisas estão cada vez piores! Todas as propostas que teriam que ser apresentadas pelos candidatos viraram acusações contra seu oponente. Será mesmo que estão preocupados com o povo? Ou será que estão preocupados com que farão com o dinheiro do povo? Quero distância! Mesmo vivendo em um país laico onde como cidadão deve-se exercitar a democracia, não posso misturar meu Rei Eterno com estes “reis” da terra! Não posso! Quem me diz isso é minha consciência, e como disse Lutero, “não é sábio agir contra ela”.

        O Reino de Deus está dentro de cada súdito no qual o representa! Se estivesse em coisas, governo, ou nas autoridades constituídas, Jesus não teria sido morto pelas autoridades; seus ministros o teriam defendido!

        O cenário é um “saco sem fundo opressor”! As empresas mandam embora e não repõem o quadro de funcionários! Um, tem que fazer a função de três! Eles querem “engordar seus corações com os prazeres”, tendo um custo menor na mão de obra! São escravos de suas criações. Criador escravo da sua criação! Inventam produtos caros, que demanda mais recursos, que demanda mais trabalho, que demanda mais opressão, para uma satisfação que jamais será satisfeita! Este é o ciclo luciferiano!

        Tem também os mercadejantes da Palavra! Coitados! Pensam que igreja cheia e “milagrosa” tem a aprovação de Deus. Aceitam as sugestões de satanás, transformando pedras em pães! Mal sabem eles que são pobres, cegos e nus!  A briga na TV pelo fiel é cada vez maior! Bispo, apostolo e pastor, tem até o padre “evangélico” que faz cultos de “cura e libertação” e ora em “línguas estranhas”, novidade para a igreja católica que aos poucos está deixando sua ortodoxia Romana! “Quanto mais gente melhor”! O cristão agora é disputado pelos megalomaníacos da fé! Dobraram-se a satanás no pináculo do templo para conseguirem autoridade, e satisfazer suas concupiscências egocêntricas!

         Um filho de Deus legítimo não tem o anseio de viver eternamente neste mundo! Ele não ama este sistema! Ao contrário disso, a cada dia, pela palavra, renova sua mente, não se amoldando ao que foi escrito anteriormente. Por quê? Porque o mundo jaz no maligno! Ele não tenta ao Senhor jogando-se monte abaixo! Também não determina o que Deus tem que fazer, mas ora “seja feita sua vontade”! Ele não anda com Deus exigindo milagre, mas em gratidão por ter sido salvo da ira vindoura! Um filho de Deus! Isto que alegra ao Pai, pois todos os que creram em seu nome deu-lhes o direto de serem filhos de Deus.

        Não quero este cristianismo secularizado, pragmático e opressor! Ainda que eu seja o menor de todos, se assim for ao meu coração, talvez seja o “maior” no Reino! Quero misericórdia por cada dom dispensado a mim, quando for tentado a me gloriar pensando que são pelos meus méritos! Serei cobrado pelos talentos confiados à minha pessoa! Isto é mais sério do que pensamos!

        Quero o fardo leve de Cristo! Quero o fardo leve e suave do Nazareno; quero descanso para minha alma cheia de culpa, ansiedades e incertezas. Não quero mandar em Deus, nem tão pouco fazer milagres em seu nome para confirmar minha filiação! Quero apenas seu Cristo, o Nazareno, com a falta de formosura aos olhos humanos, identifiquei-me com a miséria da minha alma! Isto me trouxe alívio!

        O saco sem fundo é real porque o mundo jaz no maligno! Portanto, quero Cristo! Nele minha alma descansa! Mesmo que homens matem meu corpo, jamais poderão matar minha alma, a qual está oculta juntamente com Jesus, em Deus!

Olhe ao seu redor e reflita nisto!

SOLI DEO GLORIA!
Fabio Campos