quinta-feira, 26 de julho de 2012

O PODER MALIGNO DE UMA LÍNGUA COMPRIDA


Por Fabio Campos

Texto base: “Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniquidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno”. (Tg 3:6 NVI).

         Como pode um pedacinho de carne quando mal usado trazer tantos malefícios? A Palavra de Deus trata deste assunto com uma importância tal que, na qualificação do homem perfeito, o descrimina como alguém que sabe domar sua língua. Conseguindo o autocontrole sobre ela, os outros membros são de um exercício menor para se alcançar este feito (V.1).

         Quantas pessoas feridas por causa de comentários maldosos! Casamentos falidos devido às fofocas, conselhos perniciosos! O homem que trata sua esposa com hostilidade, esposas que tratam seus maridos com amargura por meio do falar. Filhos com traumas e baixa autoestima devido aos comentários tolos dos pais. O fim disso tudo é destruição!

         Tiago nos diz que a natureza e os animais selvagens são amansados pelo homem, mas a língua não pode ser domada por ele (V.7-8). Ao contrário, ela pode colocar fogo em um bosque inteiro, ao ponto de tal pessoa ser contaminada pela iniquidade, e ela mesma ser incendiada pelo inferno (V.6). 

         Muitos de nós nos esquecemos de que daremos conta de palavras que foram proferidas (Mt. 12:36). Temos que tomar cuidado com nossa língua, pois somos “prisioneiros” de cada palavra lançada (Pr. 6:2). Pelas nossas palavras seremos justificados ou condenados (Mt. 12:37)!

         Tem gente tão maldosa que torce pelo fracasso do outro para poder se gloriar! Pessoas medíocres que estão esperando a queda de outrem para soltar o veneno mortal por meio da língua. Ele se vangloria! Isto simplesmente vem do FUNDO DO INFERNO.

        Você que tem esta língua maligna, cínica, se não se concertar com Deus e com o seu próximo, seu fim será destruição (Pr. 18:7). O homem bom tira boas coisas do seu tesouro, e este com um coração cheio de Deus não consegue falar outras coisas a não ser o que edifica.

        Aquele que quer viver em segurança retém sua língua do mal (1 Pe. 3:10), protege sua alma contra as artimanhas de satanás (Pr. 13:3).

        Bem aventurados os pacificadores, mesmo que ao mundo sejam taxados de “bestas”, para Deus são Filhos, e estes conhecidos como “filhos de Deus”. Aquele que fomenta porfia é filho do Diabo, pois o Senhor abomina a língua mentirosa e os que semeiam contenda entre os irmãos.

         Que Deus nos livre deste horrendo pecado, e nos dê a graça de escutarmos mais, e falar menos. Discrição na Bíblia não se trata de timidez, mas de VIRTUDE (Tg. 1:19). Que as palavras ao saírem de nossas bocas sejam carregadas de bênçãos. Mesmo que algumas vezes tenha a necessidade de que sejam mais “duras”, mas quando cheios do Espírito, edificamos, nunca destruímos.

        Quer uma dica? Encha seu coração de Deus, pois a boca fala do que está cheio o coração. Você fala do que esta alimentado!

         Quais têm sido suas palavras nestes últimos dias? É disto que você está cheio!

“A língua dos sábios torna atraente o conhecimento, mas a boca dos tolos derrama insensatez”. (Pr. 15:2 NVI)

Deus abençõe!
Fabio Campos
Soli Deo Gloria!