sexta-feira, 22 de julho de 2011

NÃO VENDA SUA ALMA AO DIABO


Texto base: Sl 26: 9-10 (NVI)_

- “Não me dês o destino dos pecadores, nem o fim dos assassinos; suas mãos executam planos perversos, praticam suborno abertamente”

A integridade é de muita valia diante de Deus. Porém, ao mundo, este adjetivo tomou outra conotação: ser integro é ser “brega”, obsoleto às exigências para atualidade.

Todos os dias somos tentados a deixar nossa integridade de lado para ganharmos a aprovação das pessoas. Elas querem nos moldar de acordo com o que acreditam, e se as coisas não ocorrem desta forma, somos excluídos do grupo, taxados de “alienígenas”.

O melhor de tudo é sermos aprovados por Deus, mesmo que isso cause a solidão provocada pelos homens. Estes são hipócritas que precisam da aprovação da multidão, e em cima desse fundamento constroem castelos de areias, que a qualquer momento podem desabar, trazendo grandes ruínas a sua própria vida.

Seja puro, não tenha vergonha de ser inocente, pois o reino de Deus é das crianças e não dos astutos. Aqueles que pensam que são “os bons”, que visam apenas o ganho de lucro, mesmo que tenham que rebaixar alguém para se sobressairem, estes estão cavando sua própria cova que a qualquer momento, outro igual a ele, o jogará na sua sepultura, feita pelas suas mãos.

Bom é saber que Deus está ao meu lado, independentemente de quem esteja contra mim. O que eles, os gananciosos, os assassinos de sonhos, os perversos, os que acham que compram tudo e todos com o seu status e suas riquezas, suas maldades já estão com os dias contados. E para estes que pensam que tudo acaba em “pizza”, fica a palavra de Deus:

-“Não se deixem enganar, de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne (cobiça; maldades; grifo, Fabio) da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito (virtudes de Deus) do Espírito colherá a vida eterna”. Gl 6: 7-8 (NVI)

Para você que se orgulha na sua jactância, que oprime o pobre, que humilha o de posição inferior, a você que não respeita ninguém e não tem o temor de quem é infinitamente mais forte do que você, Deus, se não houver uma metanóia (mudança de mente, conversão) esse será o seu destino:

-“Em seu manto e em sua coxa está escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES (Jesus Cristo; grifo, Fabio). Vi um anjo que estava em pé no sol e que clamava em alta voz a todas as aves que voavam pelo meio do céu: “Venham, reúnam-se para o grande banquete de Deus, para comerem carne de reis, generais e poderosos, carne de cavalos e seus cavaleiros, carne de todos — livres e escravos, pequenos e grandes”. Ap 19: 15-19 (NVI)

Entretanto, você que é puro de coração, e que não se deixar manchar com a podridão deste sistema, aos remidos no sangue do cordeiro (Jesus), esse será o seu glorioso futuro:

-“Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: “Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. “Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”. Ap 21: 3-4 (NVI)

Não ignore o recado pensando que a Bíblia é uma lenda ou livro desatualizado, as dores de parto já estão aí para todo mundo ver, e a volta do Eterno, Jesus Cristo, a cada dia é comprovada por fatos corriqueiros que passam despercebidos. Vou citar apenas alguns: a queda do templo de Jerusalém no ano 70 d.C. (Mt. 24:2), falsos cristos (Mt. 24:4), guerras (Mt. 24:6), fomes (Mt 24:7), terremotos (Mt 24:7), falsos profetas (Mt 24: 11), o aumento do conhecimento (Dn 12:4), irmão traindo o próprio irmão (Mc. 13:12), pai matando filho e filho matando pai (Mc 13:12).

Disse Jesus Cristo:

“Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão”. Mc 13: 31 (NVI)

“Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. “Felizes os que lavam as suas vestes, e assim têm direito à árvore da vida e podem entrar na cidade pelas portas”. “Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira”. Ap 22: 12-15 (NVI)

Faça sua escolha. A minha é ser um “brega” diante dos homens, porém valente diante de Deus. O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma!

Não venda sua alma ao diabo, Jesus paga melhor.

Deus abençõe.

Fabio Campos

Maranata!
Vem, Senhor Jesus!

sábado, 16 de julho de 2011

TODOS, MENOS EU!



Por Fabio Campos
          
   Estava assistindo televisão, jantando, e me deparei com um programa "evangélico". Um empresário contava sobre como conseguiu triplicar o faturamento da sua empresa, aquele papo de sempre.
         
  Servo! confesso que "invejei" a fé daquele homem. Ele vendeu seu apartamento, foi morar na empresa, não tinha nem lugar para dormir, tudo isso no intuito de colocar o recurso da venda do apartamento, no "altar" de Deus. É o tal do “sacrifício”, melhor dizendo, “barganha” para ser mais exato. Estas coisas absurdas só podem ser contrárias a bíblia como sempre.
 Assim está escrito :

“Porque, se há boa vontade, será aceita conforme o que o HOMEM TEM E NÃO SEGUNDO O QUE ELE NÃO TEM". (2 Co: 9:12)”

  Eu tenho nojo da teologia da prosperidade isso me causa repulsa. É uma manipulação descarada. O povo está vulnerável as suas propostas, pois quem é que não passa por dificuldades financeiras, problemas de saúde, baixa auto-estima? Por fim, com o multiplicar da iniquidade, o coração do homem está cheio de culpa. Então, nada melhor que uma mensagem que satisfaça o ego. Nada de confrontos, nada de mudanças de caráter, na minha zona de conforto ninguém toca.

  Podemos sim criticar os católicos, os espíritas, os gays, enfim, eles estão errados, mas os nossos erros, estes jogamos para debaixo do tapete. A Bíblia diz que:

“Os de fora Deus os julgará, porém os de dentro, a igreja os julga, e os exortam”. (1 Co 5: 12-13)

 Enquanto houver a chama pelo o evangelho puro de Jesus Cristo ardendo no meu coração, até que alguém me prove o contrário, na Bíblia Sagrada, esta será minha ideologia. Com poder e direção de Deus é por isso que vou lutar.

  Graças a Deus que o Senhor olha para as pessoas e não para as instituições.

  Jesus na cruz tratou com os nossos pecados e não com a nossa conta bancária. A Bíblia nos dá princípios para fazermos bom uso da nossa renda, e isso exige trabalho, esforço, e muita disciplina.

  Deus nos ama muito. Muito mais do que ter carro, casa, dinheiro na conta, é ter um relacionamento com Deus por meio de Jesus Cristo.

  Você que é um critico de plantão dos críticos leia o texto com calma - É SEMPRE UMA FALTA DE AMOR JULGAR E CRITICAR? – (disponível no blog), e tire suas conclusões.

  A crítica por crítica, esta é maligna. Mas a crítica para correção, com misericórdia, esta traz frutos de justiça. Graças a Deus pelas críticas que já recebi. Por meio delas me tornei uma pessoa melhor.

  Pense nisso, o melhor de Deus para sua vida, é Jesus. Ele é suficiente! Deus corrige os que amam, pois Ele julgará o seu povo.

Deus abençõe.
Fabio Campos

Soli Deo Gloria!

sábado, 9 de julho de 2011

A SIMPLICIDADE DE JESUS CRISTO É O CENTRO DA MINHA APOLOGÉTICA



Texto base: “Amados, embora estivesse muito ansioso por lhes escrever acerca da salvação que compartilhamos, senti que era necessário escrever-lhes insistindo que BATALHASSEM PELA FÉ (Apologia, Grifo: Fabio) de uma vez por todas confiada aos santos”. Jd. 3 (NVI) 


Apologética (do latim tardio apologetĭcus, através do grego ἀπολογητικός, por derivação de "apologia", do grego απολογία: "defesa verbal") é a disciplina teológica própria de certa religião que se propõe a demonstrar a verdade da própria doutrina, defendendo-a de teses contrárias. (Wikipédia)

A primeira vez que ouvi a palavra de Deus, pura e ilibada, foi um pouco diferente do normal. Comecei a sentir um desejo de ler a Bíblia mesmo não tendo esse costume, até mesmo por não ser convertido, mas sempre que via algum evangélico pregando a palavra, parava para ouvir a mensagem. Aquilo, entretanto, foi criando um desejo por saber mais de Deus.

Na época, um amigo tinha se convertido a Jesus Cristo, e pedi a ele que me apresentasse sua igreja. Foi engraçado. Chegamos ao culto e em menos de quinze minutos de palavra, este meu irmão em Cristo, me levou embora. Eu sem entender nada, perguntei: - O que aconteceu?

E foi nesta resposta que tive o meu encontro maravilhoso com Jesus Cristo.

“Fabinho, hoje o meu pastor convidou um pregador de fora, e como a ministração não estava de acordo com a Bíblia, achei melhor explicar o evangelho a você de uma forma mais “simples”, me disse ele.

Irmãos, eu sem entender nada, até mesmo porque não conhecia a Bíblia, fiquei “confuso”. Mas na hora que o Espírito Santo de Deus deu graça ao meu amigo para me falar a palavra, bastou quinze minutos de conversa sobre o real motivo do sacrifício de Jesus e mais nada. Aquilo foi impactante, minha vida mudou!    
         
Hoje conheço este Cristo, aquele cujo apóstolo Paulo com uma simplicidade tão grande pregou aos gentios. O mesmo Cristo que foi pregado por Paulo, em algumas igrejas, não gera os resultados esperados pela Eclésia, pois coisas simples demais não são atraentes.

Que reine o pragmatismo, “glória a deus” (d minúsculo porque o pragmatismo religioso é fruto do paganismo).

O evangelho de Cristo quando é pregado em sua essência nos traz constrangimento com relação ao pecado - sede de mudança - e alegria pelo perdão concedido por Deus por intermédio de Cristo. Uma das coisas lindas em Jesus no seu ministério terreno foi à forma como se relacionou com os seus discípulos. Ele sendo Deus, não usou de tal artifício para impressionar a ninguém, mas como servo, humilhou-se a si mesmo, amando até mesmo Judas Iscariotes até o fim. Ele não é um Deus distante, mas é o Emanuel, o Deus conosco, aquele se que identifica com as nossas fragilidades, com os nossos medos, ansiedades e, mesmo sendo Ele perfeito, não exige nossa perfeição; aliás, para Ele já somos perfeitos e pelo o seu sangue somos santificados e justificados diante de Deus gratuitamente. Que amor é este... Que coisa linda é esta graça disponível em Jesus Cristo!

Quando Judas (não o traidor) escreveu sua epístola exortando os cristãos a batalhar (apologética) pela fé que nos foi dada, o verbo “batalhar” no grego “epagõnizesthai”, tem a conotação de “lutar por”; “contender”; “exercer grande esforço por alguém”. A palavra era usada para disputas atléticas, incentivando os esforços dos atletas nos jogos. (Chave linguística do Novo Testamento Grego, Vida Nova)

A minha luta não é contra o pecador; minha apologia não é para apontar o pecado de ninguém, pois isto a própria palavra já traz a luz pela leitura e pregação do evangelho. Quem trata de pecado é Jesus; Ele é quem purifica o coração do homem pecador. Entretanto, no campo doutrinário, com relação às heresias e distorções bíblicas, cabe a nós cristãos, zelarmos pela palavra que nos foi confiada. Não podemos tolerar estes que deliberadamente estão corrompendo a fé na sua essência. Como disse o apóstolo Paulo, acerca dos falsos “apóstolos” que estavam distorcendo o evangelho na igreja de Corinto:

 - “Pois tais homens são falsos apóstolos, obreiros enganosos, fingindo-se apóstolos de Cristo. Isto não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. Portanto, não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça. O fim deles será o que as suas ações merecem”. 2 Co 11: 13-15 (NVI).

Esses tais “apóstolos”, a igreja os toleravam de boa mente (V. 4). A fé cristã não pode ser sincretizada com o paganismo. Infelizmente, assim como aconteceu no quarto século com a decisão de Constantino de oficializar o cristianismo como religião oficial do império romano, misturando as crenças, assim acontece hoje também em algumas igrejas, quais precisam de amuletos e caminham pelo esoterismo para deixar seus cultos mais atraentes. Constantino dizia que o culto cristão era muito simples, e que precisava de apetrechos físicos para valorizar as reuniões. O nosso Jesus tem sido “misturado”, apartando os sinceros de coração da simplicidade do seu evangelho.

É com muito pesar e aflição de espírito que escrevo esse texto. Sei que muitos se desviam diariamente por não conhecer as misericórdias infalíveis do Senhor. Quando estamos caídos, é Jesus quem nos levanta. Quando não nos sentimos mais dignos da presença de Deus, é Jesus quem nos justifica para entrarmos com a consciência sem culpa diante do pai. Quando erramos, é Ele quem nos dá as oportunidades para recomeçarmos. Quando estamos confusos, é Ele quem nos direciona. Se eu tivesse que escrever todos os seus feitos, não teriam livros suficientes no mundo para escrever seus atos de amor para conosco.

Este é o Jesus. O Nazareno é manso e simples, porém é o único que tem todo o poder. Sua simplicidade sempre será o centro da minha defesa. Podem me criticar. Não somos obrigados a concordar com tudo, porém não posso de forma alguma negligenciar este chamado. Isto seria desonesto com a Bíblia e com a minha consciência. Conforme disse Lutero: - “Não é sábio ir contra a consciência”. Por isso digo: JESUS CRISTO, É, E SEMPRE SERÁ O CENTRO DA MINHA APOLOGÉTICA!

Soli Deo Gloria!


Fabio Campos
fabio.solafide@gmail.com