sábado, 6 de novembro de 2010

OLHANDO PARA JESUS COM OS OLHOS DO CORAÇÃO



Texto: Marcos 2: 1-12 (O paralítico levado à Jesus por quatro homens)


A fé em Jesus nos remete a fazer coisas que nós mesmo duvidamos. Barreiras diante de Cristo viram pequenas lombadas; dificuldades se transformam em motivações, ansiando a chegada de mais um grito de vitória.


Os homens que estavam carregando o paralítico não olharam para a multidão que os impediam de chegar até Jesus. Não estava fácil a chegada em seu objetivo, pois alem das dificuldades de carregar alguém naquela circunstância, uma multidão estava em volta do Senhor, e os mesmos seriam taxados de loucos por levarem o homem daquela maneira.


Hoje quando nos deparamos com a frase “não olha para os homens e sim para Deus”, em nosso pensamento logo vem... Mais um jargãozinho..., realmente virou um jargão, porem um jargão que ate mesmo àqueles que os dizem não tem esta verdade em seus corações. 


Essa verdade está de Genesis a Apocalipse, estampadas nas paginas das Santas Escrituras. Nosso problema é que, quando lemos a palavra de Deus, entendemos que as promessas não são para nós. Neste momento inconscientemente acusamos a Deus de injusto, pois é a palavra Dele que diz “Deus não faz acepção de pessoas”.


Deus tem grandes coisas para seus filhos, pois quem recebeu a Cristo como Senhor e Salvador, obtiveram o direito de filiação e participantes da família de Deus. Ele com o seu Filho nos dará “todas” as coisas. Coisas que não são medidas somente no âmbito material, Ele tem muito mais pra você, Ele tem cura para sua alma através do seu perdão, Ele tem uma moeda constituída através de seu sangue para pagar pelos seus pecados e te dar uma nova oportunidade com a sua companhia de fazer um futuro diferente do seu passado.


Ele está com os braços abertos para nos receber a qualquer momento, pois não tem outra especialidade melhor de Jesus do que, perdoar e restaurar. Nele temos a plenitude que tanto nossa alma anseia.


Deus abençoe!


Fabio Campos
Soli Deo Gloria

Nenhum comentário:

Postar um comentário