sábado, 27 de novembro de 2010

O VERDADEIRO LÍDER SERVE E TEM VERGONHA DE SER SERVIDO



JO 13: 1-17 – Jesus lava os pés dos discípulos
No decorrer da história humana, em todos os tempos, épocas e etnias, vemos que a pessoa bem quista é a que exerce autoridade e poder de alguma forma.
Segundo o psicólogo do século XX William James “o mais profundo princípio da natureza humana é a ânsia de ser apreciado”. Ninguém gosta de ser o último, o mais fraco, o menos inteligente, ou seja, “se eu for dessa maneira, não serei aceito pelo os demais”.
Jesus sendo o Criador do homem, conhece mais do que ninguém o coração de suas criaturas. Em sua Soberania, de acordo com a sua palavra, inspirou o apostolo João através de seu Espírito a escrever em sua primeira epístola que, a ostentação dos bens, a soberba da vida e a cobiça dos olhos, provém de uma única raiz; a ânsia exagerada de ser apreciado, ou seja, exercer algum tipo de poder sobre os que estão em sua volta. A ostentação nos leva a mostrar que temos algo e que somos melhores do que os que não têm; a cobiça dos olhos gera a vontade de ter aquilo que a outra pessoa tem para poder ostentar o mesmo; a concupiscência da carne pretende satisfazer o ego, gerando egoísmo, tendo como fruto a disputa pelo poder, resultando em assaltos, mortes, guerras, e uma serie de barbaridades quais nos rodeiam.
Nesse trecho que abordamos em nosso devocional, essa atitude de Jesus mostra sua preocupação para com sua igreja, ou seja, jamais buscar o poder sobre alguém.
Lavar os pés era função do escravo, um serviço desprezível aos olhos da sociedade da época. Minha inquietação é a seguinte; porque os personagens principais são Jesus e Pedro nessa história? Primeiro! Pedro é nomeado como líder dos discípulos e futuro líder da igreja. Agora paramos e pensamos na atitude de Pedro; mesmo querendo demonstrar “humildade” com Jesus, acabou demonstrando orgulho e arrogância quando recusou a lavagem de seus pés pelo Senhor, conforme esta escrito no versículo 8 do texto, “ não nunca lavarás os meus pés”. A resposta do Senhor vem logo no próximo versículo, “se eu não os lavar você não terá parte comigo”. O objetivo de Jesus é mostrar que o reino de Deus é diferente do reino dos homens.


Por que ainda em nosso meio há tantas buscas de títulos e "lideres" autoritários, modelando a igreja que não é dele, tendo como padrão o corporativismo? Mesmo pregando a palavra, falando de humildade, mostrando que vivemos em outro reino, essas atitudes ainda existem na igreja Jesus. Imagine você, mesmo com todos os ensinamentos, Jesus dando o exemplo, infelizmente ainda há isso em nosso meio; se não fossem os ensinos e o exemplos deixados pelo o Senhor Jesus, já estaríamos perdidos nas mãos de lideres maquiavélicos.
Jesus disse que ele é o único mestre e Senhor, mas que preferia ser servo de todos os que estavam sobre o seu comando. Nunca colocou peso sobre as costas de ninguém. Muito pelo contrario, veio tirar o julgo colocado pelos “lideres” religiosos.
Que nós, lideres, nunca esqueçamos que se não fosse a misericórdia de Deus não poderíamos ter chance nem de respirar. Aprendamos a ser servos, lembrando que somos passiveis de erros, mas com um grande desafio, cuidar do rebanho do único Pastor. Não como dominadores dos que lhe foram cofiados a nós, mas por amor a Deus, lembrando que essas ovelhas têm um dono zeloso qual deu a vida por elas. Como esta escrito em 1PE 2:24, “Pois, vocês eram como ovelhas desgarradas, mas agora se converteram ao PASTOR e BISPO de suas almas. Ele é o supremo pastor e pedirá conta de cada alma.
Você líder tem uma escolha a fazer. Qual o modelo de reino você pretende implantar em seu ministério? O modelo deixado pelo Reis dos reis ou o que é oferecido pelo mundo? Se for o modelo de Deus, seus liderados é que serão saciados pelo amor do Senhor. Mas se for o modelo do mundo, seu ego é que será satisfeito junto com as suas concupiscências. A escolha é sua!
Deus abençoe!
Fabio Campos
Sola Christus

Nenhum comentário:

Postar um comentário