domingo, 21 de novembro de 2010

A MULTIDÃO ESTÁ FAMINTA



Texto: Marcos: 6: 30-34
Acredito que existe uma coisa mais cara que o dinheiro! O tempo!
Em uma grande cidade como a nossa (São Paulo), deparamos com pessoas desesperadas indo e vindo, cumprindo com seus afazeres diários.
Nesse trecho do Evangelho de Marcos constatamos uma situação bem parecida acontecendo com os discípulos do Senhor, apesar da contextualização ser bem diferente da atualidade. Jesus envia-os para uma missão especifica, que é pregar o evangelho, curar os enfermos e expulsar os demônios, um privilégio, mas uma tarefa árdua.
Os discípulos voltaram exaustos após terem cumprido sua missão para com o Senhor, cansados e com fome, Jesus em sua maestria e conhecendo as necessidades humanas, pede a eles que descansem, mostrando o seu equilíbrio e que, tudo na vida precisa de moderação.
Porem, tanto Jesus como os discípulos, depararam-se com uma multidão faminta, parecendo ovelhas desgarradas sem pastor. Mesmo cansado, Jesus se compadeceu devido ao sofrimento daquele povo.
Através dessa situação, olhando para nossas atitudes, perceberemos se realmente o caráter de Cristo esta sendo gerado por meio da seguinte reflexão; nossa pregação é feita por obrigação ou compaixão? A obrigação nos remete a fazer as coisas de qualquer jeito, e o perigo de ministrarmos uma vida sem essa compaixão é grande, pois poderá resultar em grandes vulnerabilidades para quem recebe esse tipo de mensagem; o Evangelho será apenas como um ruido para quem ouve. 
Tem uma multidão faminta lá fora, os alimentos que lhes são apresentados são; drogas, sexo ilícito, bebidas, vaidades e todo tipo de coisas que levam à perdição.
O interessante é que os discípulos só tinham cinco pães e dois peixinhos para alimentar uma multidão que, continha mais de cinco mil pessoas. Deus precisa apenas dos seus dois pães e cinco peixinhos para alimentar uma nação.
O significado da palavra “compaixão” em sua etimologia é “sofrer junto”. Todas as vezes que nos propormos a ajudar alguém, ajudemos com compaixão e não apenas para a contabilização de mais um numero. A partir desse momento, sua face brilhará, e Jesus será glorificado. Mostre esse Jesus maravilhoso ao mundo, proclame que esse amor esta disponível a todos que o aceitarem como um presente enviado de Deus a suas criaturas que, a partir dai passarão a serem chamadas, filhos do altíssimo.
Você tem apenas de apresentar o alimento aos que precisam. O mesmo já foi provido pelo próprio Deus na pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele é o pão da vida que desceu do céu. Quem comer desse pão, jamais terá fome. Mas que fome é essa? A fome espiritual intrínseca no homem. Ele não terá mais necessidade da prostituição, das bebedeiras, das drogas, do reconhecimento humano, e tudo isso será substituído pela paz, alegria, bondade, mansidão, domínio próprio.
Em Jesus a nossa fome é saciada, pois Dele provem tudo o que precisamos para sermos felizes.

Deus abençoe!
Fabio Campos
Soli Deo Gloria

Nenhum comentário:

Postar um comentário